topo :)

28/07/2014

Resenha - O Peculiar


Olá pessoas do L&M! Tempo que não apareço por aqui, não é? Mas vim com tudo dessa vez. Vamos falar desse livrinho que amei tanto?


Livro: O Peculiar
Autor: Stefan Bachmann
Editora: Galera Record
Ano: 2014
Páginas: 272
Skoob: 5/5
Adquira o livro: aqui

Sinopse: Parte romance gótico, parte mistério e aventura steampunk. Após a invasão do mundo pelos seres mágicos, as fadas foram aceitas entre os mortais, mas os mestiços não têm lugar. Os irmãos Barthy e Hettie vivem com medo. Tudo piora quando Peculiares são encontrados, ocos, boiando no Tâmisa. Mas eles estão seguros em Bath, não? Talvez... Se não fosse pela misteriosa dama em veludo ameixa que aparece na vizinhança. Quem é ela? E o que quer?

Resenha: Não é novidade para quem me conhece o quanto eu curto o gênero Steampunk. Outra coisa que também me é comum, é meu gosto por romances infanto-juvenis. E quando um autor resolve unir as duas coisas e de uma forma tão “peculiar”, daí eu me acabo de amores. O Peculiar é um livro que veio com uma diagramação perfeita, com uma proposta excelente, e que o autor conseguiu manter a genialidade do conjunto.

Bartholomew Kettle é um Medonho, ou como as pessoas costumam chamar na história, um Peculiar. Eles dão tais nomes os nascidos da junção de humanos com fadas. Portanto, Barthy é um mestiço, o que para as pessoas de Bath, a cidade onde vivem, é pior do que ser uma espécie ou outra. Os Peculiares são esnobados por ambos os lados. Por isso, ele, a mãe e a irmã, Hettie, vivem pobremente no cortiço das fadas, um lugar asqueroso e perigoso dentro de Bath. É lá que Barthy avista pela primeira vez a dama elegante de roxo. Linda e perigosa, ela trará uma mudança na vida no garoto e de muitos Peculiares das redondezas.

Para apimentar a história, basta que saibam que algo, ou alguém, anda matando os Peculiares da cidade e jogando seus corpos no rio Tâmisa. E corpos é modo de dizer, já que eles deixam algo muito mais asqueroso por lá.

O que posso dizer desse livro sem entregar é justamente isso, e só isso vai dar bastante o que pensar. Então vamos ao que achei de fato dele?

Primeiro devo dizer que nunca mais tinha lido um livro onde o autor insere de modo significativo e poderoso o mundo das fadas dentro do mundo dos homens. Na verdade, ele meio que justifica a Idade Moderna da história, como um modo de controlar as fadas. A era do vapor e das coisas de ferro, veio para podar as atitudes dos pequenos seres impulsivos, e achei isso o máximo! Ele simplesmente pegou algo que de fato aconteceu, e deu um motivo plausível para quem trabalha com o mundo da magia, como ele faz.  

Então temos humanos e seres fantásticos vivendo no mesmo mundo, e sabendo da existência uns dos outros. Claro que a maioria das fadas ficam com tarefas menos significativas da sociedade, mas também temos fadas no poder representando seu povo. Ao contrário do que pensamos delas, não são bonitas. Na verdade, elas me pareceram bem nojentas, e amei o autor ter colocado o nosos protagonista mirim como um ser metade desses. Barthy é feio que doi! Mas é esperto, sagaz e corajoso.

E para apimentar minha vida e me encher de risos, o livro também traz a perspectiva do humano Arthur Jelliby, que para mim foi a grande surpresa da história. Arthur é uma figura importante da sociedade, mas é bem apagadinho quanto a fazer coisas pela sociedade. Ele é uma espécie de político. Um homem que conseguiu o cargo por ter família lá dentro, e que vai para as reuniões só porque é elegante os homens estarem ali. Ele é entediado da vida, e até gosta muito disso. Só que a vida do cara começa a mudar quando ele escuta coisas, que não deveria, sobre os Peculiares desaparecidos, enquanto estava escondido num armário. A partir disso o personagem cresce fantasticamente na história, e de homem entediado, passa a ser um herói atrapalhado. Sério, dei muitas risadas com Arthur nas mais diversas situações. Ele é fantástico!

Quando a vida dessas duas criaturas se entrelaçam, ai é que a bagaceira fica grande e posso garantir que é diversão na certa!

O livro é narrado em terceira pessoa, mas numa pessoalidade absurda sobre quem está se falando num determinado momento. Não precisei de primeira pessoa para entender a cabeça de Barthy e de Arthur. Amei muito ambos personagens!

Pode ser que você venha a achar lento no começo, quando não entende o que realmente um personagem tem a ver com outro, mas depois de um tempo você se entrega na história a ponto de andar na rua com o livro aberto enquanto desvia das pessoas e dá risadas com Arthur. Estou dizendo porque fiz exatamente isso.

Outro ponto super positivo para mim foi a forma com a qual o autor insere o Steampunk. Sempre reclamo que os autores dizem que um livro é Steampunk, quando ele quase não tem tais elementos. Aqui os elementos aparecem com vontade! Cada personagem, cada situação, cada virada de rua tem algo Steampunk no meio. É a primeira vez que leio um livro desse gênero e não tenho do que reclamar sobre ele.

A escrita do autor é deliciosa e te leva até o final de modo persistente, envolvido no mistério que envolve os Peculiares de Bath. Eu amei a solução que ele deu a trama! O prolema é que deixou gancho para um próximo volume, e daí descobri que realmente já tem um segundo volume publicado lá fora, e que terá um terceiro. Então penso... Como fica meu coração até lá?

Não é um livro com uma nota fantástica nas redes sociais literárias, contudo eu fui uma daquelas totalmente fisgada pela história e tudo o que o autor, que começou a escrevê-la com dezesseis anos, fez nela. Adoro os elementos que ele joga, e os personagens excêntricos e bem delineados! Ahh... Estou rendida mesmo e fim de papo!

Classificação


Bjs :)

4 comentários:

  1. Nossa esse livro parece ser super ótimo,gosto de livros assim que me fazem viajar na leitura ,imaginar personagens,cenários e eu fico encantada com tudo isso <3
    Beijos flor e super amei a resenha.
    http://nadadecontodefadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie amiga querida, tudo bem?
    Olha eu sinceramente até hoje não me interessei em comprar o livro sabia?
    Mesmo para pedir em cortesia, porque foi uma história que não chamou muita atenção, mas mesmo assim eu não quero julga-lo sem antes ler, até porque eu gosto de livros de fantasia e romance e tudo mais. Quero ver se dou uma chance para poder conhecer esse novo gênero, porque eu sinceramente acho que vou gostar depois que ler. Enfim..Eu gostei muito da sua resenha e do seu ponto de vista principalmente, porque isso me despertou pra dar uma chance pro livro, se não, acho que não iria comprar não.

    Outra coisa amiga, estou morrendo de saudades de vc
    Tinha tantas novidades pra te contar.
    Espero que esteja bem e qualquer coisa fala comigo no face
    Se cuida linda e fica com Deus

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?

    Não conhecia esse livro, porém já me interessei, além misturar o mundo mágico com o mundo dos humanos, faz com que a gente tenha vontade de rir, aí sim que fiquei encantada, a capa é muito fofa,
    e para não esquecer o nome do livro, já o adicionei na minha lista de desejado.
    Gostei da resenha.
    beijos
    http://amandastale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Nunca li um livro Steampunk e acho que irei apostar em O Peculiar, a sinopse me deixou curiosa e a resenha da Carol me deixou roendo as unhas para ler logo o livro!
    Beijos!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo