topo :)

09/11/2014

Resenha - Coroa da Meia-Noite


Olá, pessoal! Faz algum tempo que não venho trazer resenha por aqui, não é? Pois vamos tratar de ajeitar esse lapso. Dessa vez com a resenha do incrível, Coroa da Meia-Noite, a continuação de Trono de Vidro. 


Livro: Coroa da Meia-Noite
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Ano: 2014
Páginas: 406
Skoob: 5/5
Adquira o livro: aqui

Sinopse: Celaena Sardothien, a melhor assassina de Adarlan, tornou-se a assassina real depois de vencer a competição do rei e se livrar da escravidão das Minas de Sal de Endovier. Mas sua lealdade nunca esteve com a coroa. Tudo o que deseja é ser livre — e fazer justiça. Nos arredores do castelo, surgem rumores a respeito de uma conspiração contra misteriosos planos do rei, mas antes de cuidar dos traidores, Celaena quer descobrir exatamente que planos são esses. O que ela não imaginava é que acabaria em meio a uma perigosa trama de segredos e traições tecida ao redor da coroa. Enquanto a amizade entre ela e o capitão Westfall cresce cada vez mais, o príncipe Dorian se afasta, imerso em seus próprios dilemas e descobertas. A princesa Nehemia acaba se tornando uma conselheira e confidente, mas sua atenção está mais voltada para outros assuntos. Em Adarlan, um segredo parece se esconder por trás de cada porta trancada, e Celaena está determinada a desvendar todos eles para proteger aqueles que aprendeu a amar. Mas o tempo é curto, e as ameaças ao redor castelo de vidro estão cada vez mais próximas. Quando menos se espera, uma trágica noite mudará a vida de todos no reino, e mais do que nunca Celaena quer descobrir a verdade para fazer justiça.

Resenha: Quem acompanha minhas resenhas sabe que não costumo esmiuçar sobre os livros que são continuação de série, e vou continuar seguindo essa linha. Portanto, nada de spoiler por aqui!

Continuamos a acompanhar a história de Celaena, que é a melhor protagonista badass que já conheci nos livros que li, e pode ter certeza que ela é o melhor dessa história. Se no livro anterior ela fazia qualquer um se arrepiar, aqui não dá tempo nem para isso. Uma palavra para essa mocinha: Sensacional!

Se vocês derem uma olhada na minha resenha do livro anterior dessa série, vão ver que ele tem um pouco de muitas coisas, o que o torna difícil de enquadrar em um determinado gênero. As vezes penso que é medieval, mas a tecnologia existente me diz que não é o caso. E então eu acho que é algo futurista e que tem uma pitada do medieval, e para isso a autora joga alguns fatos aleatórios que um bom observador vai pegar no ar ao ler. Também existe um governo tirano, o que é meio distópico; e magia adormecida, o que no caso desse segundo livro não é tão adormecida assim. E ainda posso acrescentar que não sei se ele se passa no nosso globo, ou se é um tipo de universo paralelo. Viram como ele deixa o leitor confuso? Pois é!

E por conta dessas várias vertentes dentro da história, não tem como você se entediar ao ler. O primeiro livro tem um foco específico, e a magia dando sopa pelas laterais da trama. No caso desse segundo, a questão mágica é bem mais forte, como também a oportunidade de rebeldia da sociedade a qual o livro fala. Tipo, governo tirano, pessoas escravas em excesso... Já deu para entender, não é? Foi esse clima de libertação dessas pessoas que me fez rir adoidado ao ler. Achei genial a forma com a qual a autora insere esses pormenores em momentos específicos da trama. Uma história contada em terceira pessoa, mas que de modo nenhum afasta o leitor do personagem o qual está sendo falado. Se a narradora fala de Dorian, você de fato vai entender o que se passa na cabeça do príncipe. Se fala de Chaol, o mesmo para o guarda; e Celaena é perfeita até nas imperfeições. E como aqui vemos o modo “perigo” dela, você se sente intimamente ligado com sua maldade.

É um livro de descobertas muito interessantes. Do mesmo modo que temos momentos tristes e nojentos, também temos os muito amáveis. Mas, logicamente que Sarah não deixa esses momentos bons prevalecerem, e acaba inserindo um monte de outras coisas para derrubar a beleza sorridente do enredo.

Uma autora com autoridade no que está fazendo. Não encontro muitas falhas na narrativa dela, e tampouco descubro algo que não goste nos personagens. Quando você pensa que já viu tudo aqui, ela te leva mais fundo e você pensa “Caraca! O que falta acontecer nessa história?”. Aposto que se vocês gostam dessa pegada um pouco mais fantástica, não tem como deixar de gostar de Trono de Vidro.

Foi um livro do meio incrível, para combinar com o primeiro, tão incrível quanto. Então eu estou coçando para ver o que a autora vai fazer com o terceiro volume. Já vou avisando que é uma série longa, portanto se você tem pretensão de ler, venha com paciência, ok? Ah, e também tente não se apegar aos personagens. Digamos que a autora deve ter feito curso de verão com George Martin.

Classificação


Fico por aqui, galera. Mas quero saber se vocês já começaram com essa série, ou se pretendem. Até mais!

Resenha do primeiro: aqui.

2 comentários:

  1. Eu já queria ler "O Trono de Vidro", agora quero mais ainda por causa dessa continuação. rs
    Beijo

    http://canastraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie

    Sou curiosa para ler esses livros, parecem ser muito bons.
    Eu adoro as capas.

    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo