topo :)

27/12/2014

Resenha - Ai meus Deuses!


Oi, pessoal!
Como vocês foram de natal? Aqui o negócio foi legal, tirando o fato de que fiquei de fotógrafa da família a noite toda. É, nem tudo são flores. Tenho uma resenha de um livrinho gostosinho hoje. 


Livro: Ai meus Deuses!
Autora: Tera Lynn Childs
Editora: Galera Record
Ano: 2014
Páginas: 304
Skoob: 3/5
Adquira o livro: aqui

Sinopse: A vida de Phoebe Castro vira do avesso quando sua mãe anuncia que irá se casar com um estranho misterioso. Para completar, as duas terão que se mudar para o outro lado do mundo: a Grécia! Phoebe terá que dizer adeus ao sonho de cursar a mesma universidade que suas melhores amigas... Como se tudo isso não bastasse, ela ainda terá que frequentar uma escola superexclusiva na qual seu padrasto é o diretor. E os alunos são tudo, menos comuns —são descendentes dos deuses gregos e com direito a superpoderes! Se Phoebe achava o ensino médio difícil, ela já sabe que a vida ali vai ser um sofrimento de matar.

Resenha: Bem que estava precisando de um livro leve para final de ano depois de ter lido vários pesados seguidos. Por isso optei por Ai meus deuses! Que tem uma proposta super adolescente e promete muitos risos.

Phoebe é uma jovem atleta. Uma corredora fantástica que sempre vence as competições que participa. Mora na Califórnia com a mãe e tem duas melhores amigas. As três juraram ir para a faculdade juntas depois do último ano, e mantêm isso em mente como foco de vida.

Mas quando a mãe dela vai para a Grécia visitar a família do pai (que morreu uns anos atrás), volta com uma notícia que vai mudar a vida da garota. Ela vai se casar com um grego e ambas irão se mudar para uma pequena ilha do país.

Claro que isso gera uma série de atos rebeldes por parte da menina. Ela é centrada e tem planos traçados para metade da vida, e a mãe simplesmente muda tudo sem consultá-la antes. Olha, até eu ficaria muito chateada com isso.

Phoebe vai ter que estudar numa escola onde seu padrasto é diretor. E só no meio do caminho para a ilha ela fica sabendo que aquela não é uma escola comum, nem uma ilha comum. Todos os seus futuros colegas de classe são descendentes de deuses. Isso ai, deuses!

E a garota dá mais uma piradinha porque para ela isso parece loucura. E é loucura, de fato. Imagina ser a única adolescente normal no colégio cheio de garotos com poderes? A morte social para ela! Não que Phoebe ligue para isso. Ela é uma menina muito centrada nos seus objetivos e não liga de parecer ridícula por causa deles.

Então a coitada vai ter que aguentar um padrasto novo, uma meia irmã megera, poderes que não achou que existisse, uma bando de esteriótipos escolares munidos de mágica, e uma paixonite por um carinha popular e muito do lindo, que lógico que namora uma outra popular também bruaca.

Como comentei, é um livro de esteriótipos adolescentes. Como se você estivesse vendo aqueles filmes americanos onde os populares são assim, os nerds são assados... Então, nada de surpresas por aqui.

O que mais gostei no livro foi a personalidade de Phoebe. Não sei se porque tenho uma irmã atleta, mas achei genial a forma como a autora construiu a fixação da menina por vitória. Disse que ela era centrada, não é? E minha irmã tem muito disso quando está com o pensamento na linha final de uma corrida.

Eu ri um bocado com Phoebe quando ela descobriu sobre os poderes do povo na ilha. Como é uma personagem super racional, até por ser filha de terapeuta, a garota se viu numa sinuca de bico quando teve que acreditar nessa maluquice toda para poder satisfazer o amor repentino da mãe por esse grego. Phoebe tem umas tiradas interessantes e é bem maluquinha.

Eu tentei ver o livro como uma adolescente veria, e talvez eu tivesse gostado mais se fosse o caso. Mas ainda para um romance jovem, eu vi muita falha no enredo. Como se a autora tivesse passado muito tempo para escrever entre uma cena e outra ou tivesse mudado o rumo do que ela pensou dos acontecimentos do início.

Um exemplo disso é uma situação desnecessária entre um amigo de Phoebe e ela. No começo a gente passa a pensar que aquilo terá alguma profundidade lá na frente, e depois fica no vácuo quando não acontece. A autora bem que poderia ter cortado metade do livro com cenas desse tipo.

Não me encantei pelo mocinho dessa história, porque não vi tanta coisa nele que pudesse justificar Phoebe gostar do cara. Eles quase não passavam tempo juntos e a menina já estava morrendo de amores por ele. Era até irracional em se tratando de alguém como ela.

O contexto do livro dava para a autora aumentar a história, ou fazer continuações. Sei lá, mas ficou aquela sensação de “desnecessário” que não é legal em se tratando de livros. Ele tem um final bonitinho, mas as pontas abertas eram tantas que fui buscar mais informações dele por ai. Tinha que ter mais, e realmente existe uma continuação. Não sei o que esperar dela, mas veremos se pelo menos no próximo o babado me convence.

 Percy Jackson tem muito mais conteúdo (leia extremamente mais) em se tratando do universo mitológico, e olhe que nem gosto tanto de Percy. A autora quis mostrar os problemas de adolescentes no universo dos deuses, mas nenhuma das duas coisas funcionaram. Como disse, a única coisa bacana é a protagonista, e as vezes eu queria matá-la. Imagine só a dicotomia!

Foi um livro fraquinho, mas acho que as meninas de doze ou treze anos podem gostar. E até isso é relativo, porque tenho uma amiga de catorze que lê coisas muito mais fortes do que isso. Mas vamos esperar pelo próximo volume e ver no que vai dar. Se ela vai conseguir explicar melhor as coisas que ficaram abertas e construir um enredo interessante do começo ao fim, coisa que não senti com “Ai meus deuses!”.

Classificação

4 comentários:

  1. Oi Kelly! ^^
    Já tinha visto a capa desse livro mas ainda não li.
    Sua resenha não me animou muito. Gosto de livros mais leves de vez em quando também, mas se esse deixa coisas soltas, não vai me agradar.

    Beijusss;
    Um Feliz 2015 pra você!!

    http://hipercriativa.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/BlogMenteHipercriativa

    ResponderExcluir
  2. Oi Carol tudo bem? Que pena que o livro não foi tudo aquilo! Mesmo assim adorei saber o que esperar através da tua resenha hahaa! Não conhecia a autora também!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  3. Oie
    Este livro já faz parte de desejados no skoob. Tenho curiosidade em ler, mesmo com suas ressalvas eu estou curiosa!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro, achei bem legal e bem descontraido, um livro leve e rapido de ser lido.
    Boa resenha.
    Beijinhos
    http://do-youlove.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo