topo :)

28/03/2015

Resenha - A Toda Prova


Olá Leitores! Quero compartilhar hoje com vocês a resenha de A Toda Prova, livro de um dos meus autores favoritos, Harlan Coben. Deixem seus comentários!


Livro: A Toda Prova
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 224
Skoob: 3/5
Adquira o livro: aqui

Sinopse: A Toda Prova - Oito meses se passaram desde que Mickey Bolitar presenciou a trágica morte de seu pai. Por muito tempo, o garoto não teve nenhum motivo para questionar o que aconteceu naquele acidente fatal. Porém, de repente, ele começa a perceber mentiras, segredos obscuros e questões sem resposta que o deixam desnorteado. Por que sua vizinha reclusa afirma que Brad Bolitar está vivo? Por que o paramédico que tentara socorrer seu pai reapareceu subitamente na cidade? Mesmo ansiando pela solução do mistério, Mickey precisa se dedicar a outro estranho caso. Sua amiga Ema revela que começou um relacionamento pela internet e que está apaixonada. Contudo, seu suposto namorado sumiu sem explicação. Recusando-se a acreditar que foi enganada, ela pede a ajuda de Mickey. Aparentemente, a fama do sobrinho de Myron Bolitar como investigador já se espalhou, pois até seu rival, Troy Taylor, suplica que ele o auxilie. O garoto foi pego no exame antidoping e ficará de fora do time de basquete em seu último ano na escola. Ainda que desconfiado, Mickey acaba se envolvendo em uma trama que se mostrará mais grave do que parece. Neste desfecho da série, três mistérios mobilizam a vida do jovem herói, mas nada pode prepará-lo para a grande verdade. 


ATENÇÃO: Contém Spoillers dos primeiros dois livros da série: Refúgio e Uma Questão de Segundos.

“A verdade mais desagradável é preferível a mais bela mentira”

Resenha: A Toda Prova é o desfecho da historia do jovem Mickey Bolitar, sobrinho do já famoso e amado personagem de Coben, Myron Bolitar. 

Mickey vivia com os pais longe do restante da família. Kitty Bolitar, sua mãe, quando soube que estava grávida de Mickey, abriu mão de uma promissora carreira de tenista para ficar com o filho e o marido Brad Bolitar. Após certa resistência por parte da família de Brad, eles resolvem sumir no mundo e viver suas vidas longe de tudo e de todos. É quando, 18 anos depois, resolvem voltar para a cidade de Kasselton e dar a Mickey a oportunidade de uma vida com alguma estrutura e normalidade, seu pai morre misteriosamente em um acidente de carro.

Kitty que já havia tido problemas com o uso de drogas, se perde numa profunda tristeza e tem uma recaída, obrigando Myron e Mickey a interná-la numa clínica de reabilitação.

“Há um antigo provérbio que diz que, quando uma pessoa morre, um universo inteiro morre. O oposto também é verdade: se você salva uma vida, ao menos uma, salva um universo.”

Mesmo com todos esses problemas, Mickey tenta manter uma vida normal, vai à escola e entra para o time de basquete, o que sempre foi seu grande sonho. Mas uma série de acontecimentos o coloca frente a frente com seu passado, e na companhia dos sempre amigos Ema, Rachel e Colherada (que se recupera de um tiro e a princípio fica sem o movimento das pernas), ele conhece o abrigo Abeona, instituição criada há muitos anos e liderada pela sobrevivente do holocausto Lizzi Sobek, mais conhecida como Dona Morcega, que resgata crianças em situação de risco e vítimas de maus tratos.

"Ela devia ter bem mais de 80 anos. Eu sabia que devia parar de pensar nela como Dona Morcega. O nome verdadeiro dela era Elizabeth Sobek. Sua família inteira morrera durante o Holocausto, mas a jovem Lizzy havia salvado um grupo de crianças da morte certa num campo de concentração. Depois disso, a famosa adolescente tinha virado uma combatente da resistência à ocupação nazista. Ninguém ouvira falar dela de novo.”

Oito meses após a morte do pai, Mickey começa a perceber mentiras, segredos e questões não respondidas que o levam a desconfiar dos acontecimentos. E com a afirmação de Dona Morcega de que seu pai está vivo, ele começa a investigar e, com ajuda de seu tio Myron consegue que o corpo de Brad seja exumado.

Mesmo com todo esse mistério rondando sua vida, Mickey ainda precisa ajudar sua fiel amiga Ema a desvendar outro caso intrigante: após começar um relacionamento pela internet, ela se apaixonada por um rapaz na rede, que, de uma hora para outra, desaparece misteriosamente. Recusando-se a acreditar que foi enganada, Ema também vai investigar esse desaparecimento com a ajuda de Mickey.

E como já não fosse o bastante, Mickey também irá ajudar o colega do time de basquete, Troy Taylor, que foi pego no exame antidoping e, expulso do time de basquete da escola justamente em seu último ano, jura inocência. Mickey fará o que estiver ao seu alcance para desvendar mais esse mistério. Uma trama muito maior do que parece ser.

Uma história cheia de pontas soltas, mistérios a serem desvendados e verdades ocultas, A Toda Prova tinha tudo para ser o desfecho perfeito de uma história sensacional. Mas, não foi. Coben (pela primeira vez a meu ver) ficou devendo, e muito!

Em Refúgio, primeiro livro da série, senti a promessa de uma grande história. E como os livros de Coben são em sua maioria curtos, achei sensacional a possibilidade de ver uma história sua dividida em três partes. A expectativa e ansiedade em conhecer o fim dessa história tomaram conta de mim.

No segundo livro, Uma Questão de Segundos as respostas começaram a surgir, mas claro, ainda ficaram muitas perguntas. E acreditei que A Toda Prova seria um presente, um desfecho perfeito, bem ao estilo das obras de Coben. Mas senti que faltou muita coisa. A sensação que tive ao chegar ao fim da leitura foi de que haveria mais um livro, que seriam quatro, e não três como realmente foram. As perguntas foram respondidas? De certa forma sim, mas achei que ele poderia desenvolver MUITO MAIS o final. Explorar todas as histórias paralelas, os personagens e seus desfechos, senti um gosto amargo de querer mais e não ter onde buscar. Não foi agradável.

Narrado em primeira pessoa por Mickey, o texto como sempre é impecável, ágil e simples, com capítulos curtos e muitos diálogos, deixando a leitura leve e muito agradável. Os personagens são muito interessantes, mas o meu preferido Myron, como em toda série, não teve nenhuma expressão na trama. Li numa entrevista do Harlan Coben que esta era mesmo sua intenção, dar ao protagonista Mickey todo o destaque. Mas quem, como eu, é fã de Myron Bolitar e seu fiel escudeiro Win Lockwood II parece uma heresia não dar o devido destaque aos dois.

Queria sinceramente, dar uma melhor avaliação ao livro, mas não posso. Em retrospecto, diante de toda a obra de Harlan Coben que conheço, este foi sem dúvida, a pior leitura. Mas não diminui em nada a admiração que tenho pelo autor, e aguardarei sempre com grande expectativa seus próximos lançamentos.

“Frequentemente a gente ouve dizer que só se tem uma vida e que essa vida não é um ensaio geral. Isso era verdade para todos, mas parecia direcionado para mim de forma especial. Dito de modo simples, é o que é. O que você está fazendo agora é a vida. Cada momento impacta e constrói o próximo. Eu podia pensar nos dias em que meu pai estava vivo e minha mãe estava sóbria. Podia sonhar em voltar no tempo e alterá-lo, mas isso nunca iria acontecer.”

Classificação


Resenha feita por Michelle Figueira 

2 comentários:

  1. Não me interessei mto por essa espécie de 'spin-off', mas fiquei em feliz em saber que são 3 livros, já que a maioria das séries são intermináveis...rs

    Andy_Mon Petit Poison
    RESUMO DO POISON #5.13 - Sem(23/mar-28/mar) bit.ly/1IH1cgF

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Eu solicitei este livro para minha resenhista, ate agora ela disse que estás gostando....
    Fiquei interessada na trama, quem sabe eu leia tbm!!

    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo