topo :)

28/04/2015

Resenha - A Libélula no Âmbar


Olá leitores! A resenha de hoje é do segundo volume da série Outlander, A Libélula no Âmbar. Um livro apaixonante! Vamos lá!


Livro: Outlander - Libélula no Âmbar
Autora: Diana Gabaldon
Editora: Saída de Emergência
Ano: 2014
Páginas: 944
Skoob: 5/5
Adquira o livro: aqui

Sinopse: A Libélula no Âmbar - Claire Randall guardou um segredo por vinte anos. Ao voltar para as majestosas Terras Altas da Escócia, envoltas em brumas e mistério, está disposta a revelar à sua filha Brianna a surpreendente história do seu nascimento. É chegada a hora de contar a verdade sobre um antigo círculo de pedras, sobre um amor que transcende as fronteiras do tempo... E sobre o guerreiro escocês que a levou da segurança do século XX para os perigos do século XVIII. O legado de sangue e desejo que envolve Brianna finalmente vem à tona quando Claire relembra a sua jornada em uma corte parisiense cheia de intrigas e conflitos, correndo contra o tempo para evitar o destino trágico da revolta dos escoceses. Com tudo o que conhece sobre o futuro, será que ela conseguirá salvar a vida de James Fraser e da criança que carrega no ventre?

ATENÇÃO: contém spoillers do primeiro livro da série A Viajante do Tempo.

— Lembra-se do voto de sangue que eu fiz a você quando nos casamos?
— Sim, acho que sim. “Sangue do meu sangue, ossos dos meus ossos…”
— “Eu lhe dou meu corpo para que sejamos um só” – ele concluiu…
— Sangue do meu sangue – murmurou – e os ossos dos meus ossos. Você me carrega dentro de você, Claire, e não pode me deixar, não importa o que aconteça. Você é minha, para sempre, quer queira quer não, quer me ame ou não. Minha e eu não a deixarei partir…
— Não – disse, num sussurro –, nem você pode me deixar.
— Não – ele disse, esboçando um sorriso. – Pois tenho mantido o final do juramento também… — “Eu lhe dou meu espírito, até o fim de nossas vidas.”

Resenha: A Libélula no Âmbar é o segundo volume da série Outlander da escritora americana Diana Gabaldon, e a leitura dessa continuação só fez aumentar minha admiração pela escritora.

Claire Randall é uma enfermeira inglesa que após o fim da Segunda Guerra Mundial viaja com o marido Frank Randall para as Highlands Escocesas. Durante a visita, Claire é transportada magicamente através de um antigo círculo monolítico chamado Craig na Dum para a escócia do século XVIII. Lá, em meio a muitos perigos, ela conhece e socorre um lindo jovem com o ombro ferido, e a empatia entre os dois é instantânea. Jamie Fraser é um homem ruivo, alto e muito sexy que arrebata o coração de Claire, e depois de muitos desdobramentos, eles acabam se casando. Juntos enfrentam todo tipo de dificuldade e privações e vivem uma das mais belas histórias de amor que já li.

Claire manteve em segredo seu passado e ficou ao lado de seu marido Jack Randall até sua morte, em 1968. Mas sua filha Brianna merece conhecer a verdade e, 20 anos depois de ser transportada no tempo, Claire sente que este é o momento certo de abrir seu coração e revelar a filha suas raízes e sua descendência. Determinada, Claire retorna a Escócia com Brianna para lhe contar toda sua história, mas não sem antes saber o que aconteceu ao grupo de escoceses que ela conviveu no século XVIII. Para isso ela vai contar com a ajuda do jovem Reginald Wakefield, que fará uma pesquisa minuciosa para descobrir o que aconteceu com aquelas pessoas, inclusive com Jamie Fraser.

Para contar sua história, Claire volta no tempo para a França de 1744. O príncipe Carlos Stuart buscando formar alianças políticas e econômicas, tenta a todo custo conquistar o apoio do Rei Luiz XV na retomada do trono da Inglaterra. Claire e Jamie já sabiam que o resultado dessa rebelião seria um fracasso, e a tentativa de devolver o trono aos católicos iria terminar com o evento sangrento conhecido como a Batalha de Culloden, que deixaria os clãs escoceses em ruínas. 

Buscando reverter os rumos da história, Jamie e Claire (que está grávida) se estabelecem na França. Lá passam a fazer parte da aristocracia francesa e tentam frustrar a causa de Carlos Stuart. Usarão sua influência em uma ambiciosa missão, que pode alterar o destino de milhares de pessoas – para o bem ou para o mal. E a pergunta central da trama é: será mesmo possível mudar o futuro ou o destino já está traçado e nada se pode fazer para alterá-lo?

Em meio a intrigas e conspirações na corte, Claire tenta se “encaixar” em sua nova realidade. Consegue um trabalho como enfermeira em um hospital e tenta explicar a Jamie tudo o que se passou com ela e como tudo funciona no futuro. Destaque para passagem em que ela tenta explicar a ele sobre os germes. Hilária!

Além de tudo isso, o capitão Randall  que todos julgavam morto está de volta, e Jamie terá que enfrentar o seu pior pesadelo; Claire por sua vez, não consegue parar de pensar em Frank, seu marido que está no futuro, descendente daquele capitão, que precisa viver para que um dia Frank nasça. Como ela poderá escolher entre os dois homens que já amou? Jamie e Claire conseguirão frustrar os planos do príncipe e evitar a sangrenta batalha de Culloden e salvar as milhares de vidas em jogo? Respostas que serão dadas por Diana Gabaldon em mais um livro inspirador.

Foi um choque começar a leitura de A Libélula no Âmbar e perceber que 20 anos se passaram. Inúmeras perguntas inundaram minha cabeça: como assim? O que aconteceu com Claire, porque ela voltou? E Jamie, como ele ficou no passado? Como Claire teve coragem de voltar para o futuro e deixar seu grande amor no passado? E ainda mais levando sua filha! Foi espantoso! Mas aos poucos, com o decorrer da leitura, minhas perguntas foram sendo respondidas, e fui me “encontrando” dentro do livro.

É muito difícil colocar em palavras a emoção proporcionada pela leitura de A Libélula no Âmbar. Diana Gabaldon é, sem dúvida, uma das melhores escritoras do momento, e seus livros são perfeitos! Um primoroso trabalho de pesquisa histórica, uma trama muito bem amarrada e uma bela narrativa dos hábitos e costumes do século XVIII, misturados a uma trama repleta de aventuras, paixão e conflitos fazem do livro de quase 900 páginas uma leitura extremamente agradável. Não se assustem com o tamanho do livro, vale cada página! Não me senti entediada em nenhum momento, e fiquei com muita vontade de ter o próximo volume da série em mãos pra dar continuidade a esta leitura tão fascinante.

Os personagens, a exemplo do primeiro volume da série, são extremamente bem descritos e construídos. A autora consegue dar uma realidade tão grande a essas pessoas que nos sentimos muito próximos, torcendo por eles, sofrendo, os amando e por vezes os odiando. Impossível não se emocionar durante a leitura.

Jamie mudou muito. A dor e o sofrimento que ele passou no primeiro livro destruíram sua alma e o fizeram amadurecer muito. Percebemos essa mudança de uma maneira positiva, ele está mais decidido, mais firme e intenso, mas sem deixar de lado seu lado rústico e cativante. Continua totalmente apaixonado e dedicado à Claire, e seu amor é tão palpável que chegou a me arrancar suspiros.

Claire continua decidida e determinada como sempre. Inteligente, ela é capaz de tudo pelo homem que ama, e junto a Jamie fará de tudo para mudar os acontecimentos trágicos do futuro. Mas ela não imagina o que pode acontecer, e será obrigada a tomar decisões que afetarão sua vida para sempre.

Se eu pudesse descrever em uma palavra o meu sentimento em ler A Libélula no Âmbar seria: extasiada! E se posso dizer para vocês alguma coisa é: LEIAM!

“Corri os dedos pelos cabelos, frustrada. Não havia nada a ser feito até de manhã. Caso amanhã chegasse e Jamie não, então eu poderia começar a percorrer as casas de supostos conhecidos e supostos amigos, um dos quais poderia ter notícias ou ajuda a oferecer. Mas naquela hora da noite, eu estava de mãos atadas; impossibilitada de me mover como uma libélula no âmbar.”

Classificação
             


Resenha feita por Michelle Figueira 

Um comentário:

  1. Oi Mi!
    Uauu, que resenha perfeita!! Já li os dois livros, mas ainda não resenhei o segundo. Realmente é um livro carregado de emoção, amor, guerras e acima de tudo muita paixão.
    Eu gostei muito mais deste livro do que do primeiro.
    Adorei sua resenha!!

    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo