topo :)

14/05/2015

Resenha - Daisy está na Cidade


Olá leitores! Resenha inédita para vocês hoje! Confiram!


Livro: Daisy está na Cidade
Autora: Rachel Gibson
Editora: Jardim os Livros
Ano: 2015
Páginas: 320
Skoob: 3/5
Adquira o livro: aqui

Sinopse: Daisy Está na Cidade - Daisy Lee Monroe está de volta a Lovett, Texas, e depois de muitos anos descobriu que pouca coisa mudou. Sua irmã continua uma louca e sua mãe ainda tem flamingos de plástico rosa no quintal. E Jackson Lamott Parrish, o bad boy que ela havia deixado para trás, ainda é tão sexy quanto antes. Ela gostaria de poder evitar este homem em particular, mas ela não pode. Daisy tem algo a dizer para Jackson, e ela não vai a lugar nenhum até que ele escute. Jackson aprendeu a lição sobre Daisy da maneira mais difícil, e agora a única palavra que ele está interessado em ouvir dos lábios vermelhos de Daisy é um adeus. Mas ela está surgindo em toda parte, e ele não acredita em coincidência. Parece que a única maneira de mantê-la quieta é com a boca, mas beijar Daisy já foi sua ruína no passado. Ele é forte o suficiente para resistir a ela agora? Forte o suficiente para vê-la sair da sua vida novamente? Ele é forte o suficiente para fazê-la ficar?

Uma leitura sem grandes surpresas


Resenha: Em Daisy está na Cidade, Rachel Gibson nos apresenta a história de um triângulo amoroso formado durante a adolescência de Daisy, Jack e Steven. Amigos inseparáveis desde a infância, os três viveram muitas aventuras juntos, e ao chegarem à puberdade, Jack e Steven se descobrem apaixonados por Daisy. Mesmo decididos a não permitir que isso os afaste, Jack e Daisy não resistem um ao outro e embarcam em uma tórrida paixão.

Um acidente de carro mata os pais de Jack, que devastado pela dor e pelas responsabilidades que terá que assumir a partir da perda, acaba se afastando de Daisy. Confuso com seus sentimentos ele pede “um tempo” a namorada, sem fazer ideia que com esta atitude estaria perdendo seu amor irremediavelmente.

Desesperada, confusa e de coração partido, Daisy vai procurar ajuda e consolo nos braços de seu grande amigo Steven, que confessa que também a ama e, de um dia para o outro, se casam. Traído não só pela namorada, mas também pelo melhor amigo, Jack carregará para sempre as marcas dessa dupla traição.

Quinze anos se passam. Daisy e Steven construíram uma vida tranquila e confortável em Seattle no estado de Washington. Mas Steven morre vítima de um tumor no cérebro, deixando Daisy e o filho Nathan. Daisy sabe o que deve fazer, o que alias, já devia ter feito há muito tempo, e decidida, volta à sua cidade natal, Lovett no Texas com uma carta deixada por Steven nas mãos e a determinação de contar a Jack o segredo que há 15 anos ela esconde, mas que agora precisa revelar, nem que para isso ela tenha que enfrentar o ódio e o rancor daquele homem que ela tanto amou no passado.

“Você chama isso de desagradável?”, ele tinha dito. Isto não é nada, docinho. “Fique aqui por uns tempos e eu vou mostrar o quanto posso me tornar desagradável.”

Daisy está na cidade é uma história despretensiosa. Uma leitura leve e muito ágil, com um texto simples e um enredo pouco criativo, que não chegou a me cativar.

Daisy é uma personagem determinada, e mesmo depois de ser recebida com rancor e agressividade por Jack, não se dá por vencida. Ela sabe o poder que tem sobre ele mesmo depois de 15 anos de afastamento e irá usá-lo a seu favor.

“Daisy ficara fora por quinze anos, mas uma coisa não mudara ao longo de todo esse período. Independentemente de quanto odiasse admitir, o fato era que ainda a desejava. Ainda. Agora. Depois de todo esse tempo. Depois de tudo o que ela fizera.”

Jack é o típico homem do Texas. De botas de couro e chapéu de caubói faz o estilo macho alfa, o tipo que enlouquece as mulheres. Traído pela mulher que amava e pelo melhor amigo, nunca se recuperou completamente, e a volta de Daisy a Lovett traz não somente um desejo avassalador, mas também as lembranças de uma triste decepção e uma revelação que mudará para sempre suas vidas.

“Jack sempre fora doido varrido. Para ele, nunca bastara dirigir a bicicleta tão rápido quanto ela fosse capaz de ir; ele precisava tirar as mãos do guidão, ou ficar de pé no banco. Não era suficiente correr atrás de pequenos redemoinhos de vento, poeira e folhas; ele tinha que brincar ao ar livre quanto o serviço de meteorologia previa um tornado de força máxima. Ele pensava que era invencível, como o super-homem.”

Recheado de passagens picantes, o chick lit não é um romance aguinha com açúcar. Confesso que não gostei das descrições das cenas de sexo, achei em alguns momentos um tanto vulgar, com palavras e expressões muito fortes em minha opinião.

A história é mediana, bem amarrada, mas com um final muito curto. O segredo (muito óbvio desde a sinopse) foi revelado logo no início, e o livro que vinha num ritmo bom desandou no final e tudo se resolveu em pouquíssimas páginas. Uma leitura para relaxar, sem se esperar muito dela, não foi pra mim uma grande surpresa. Me lembrou em muitos momentos outro livro da autora, Loucamente Sua, com uma trama muito semelhante. Se você gosta do gênero chick lit poderá gostar e aproveitar algumas horas de uma leitura leve.



Classificação


Resenha feita por Michelle Figueira 





5 comentários:

  1. Oie
    Sempre que leio resenhas dos livros dessa autora eu fico curiosa e louca para ler. Adoro o gênero e parecem ótimos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oii...
    A capa do livro é bonita, que pena que a história não te agradou tanto!
    Ainda não li esse livro. Sempre vejo as pessoas comentando sobre essa autora.
    Bom final de semana.
    Beijinhos ;**
    Leitora Online

    Facebook | Instagram | Twitter

    ResponderExcluir
  3. Oi, Michelle. Você foi fazendo a resenha e, antes de ver sua opinião final já pensei o mesmo que você sobre o roteiro. Fora que esse negócio de um monte de tragédias na mesma história e personagens que se casam de um dia para o outro me parecem coisas muito forçadas.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  4. Morro de vontade de ler alguma coisa de Gibson, mas nunca tive oportunidade!
    Gostei de saber que é um chick lit diferente e picante!
    Acho que começarei por esse!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  5. Olá! Já ouvi falarem muito bem desse livro, pena que você não tenha gostado tanto. Estou curiosa para ler, adoro essa capa e geralmente me interesso pela leitura leve dos chick-lits.
    Beijinhos

    Paixão de Leitora

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo