topo :)

27/05/2015

Resenha - Uma História de Amor e TOC


Olá pessoal, tudo bem? Vamos de resenha hoje? Confiram!!



Livro: Uma História de Amor e TOC
Autora: Corey Ann Haydu
Editora: Galera Record
Ano: 2015
Páginas: 320
Skoob: 3/5
Adquira o livro: aqui

Sinopse: Uma História de Amor e TOC - Bea foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo. De uns tempos pra cá, desenvolveu algumas manias que podem se tornar bem graves quando se trata de... garotos! Ela jura que está melhorando, que está tudo sob controle. Até começar a se apaixonar por Beck, um menino que também tem TOC. Enquanto ele lava as mãos oito vezes depois de beijá-la, ela persegue outro cara nos intervalos dos encontros. Mas eles sabem que são a única esperança um do outro. Afinal, se existem tantos casais complicados por aí, por que as coisas não dariam certo para um casal obsessivo-compulsivo? No fundo, esta é só mais uma história de amor... e TOC.

Resenha: Uma História de Amor e TOC. Na verdade eu diria que é uma história de amor, TOC e muitas loucuras. Sim!! Esse livro é louco e tem muitas pessoas loucas, ou melhor. Apenas duas.

O livro nos conta a história de Bea uma jovem que está em um baile da escola quando de repente toda a luz do local se apaga e todos ficam em uma tremenda escuridão. E nesse momento Bea se certifica que bem próximo dela tem uma pessoa que está tendo uma crise de pânico, algo como uma fobia muito grande. Ela se aproxima da pessoa e ajuda a superar a crise segurando na sua mão. E por um breve momento um beijo acontece. Essa pessoa é um garoto chamado Beck que logo arruma um jeito de fugir antes mesmo que a luz volte.

"Não há tantos terapeutas assim nos subúrbios de Boston para jovens com transtornos de ansiedade, e, para começar, o motivo pelo qual me aproximei de Beck foi ter reconhecido o som da respiração acelerada de um ataque de pânico. Então. Aqui estamos. Matemática pura. Incrível." Pag. 32

Alguns dias depois, Bea reencontra Beck em uma terapia de grupo que ela freqüenta da Dra. Pat. No qual ela odeia, mas que é obrigada a participar. Os dois começam a ter um relacionamento de amizade, amor e TOC. Sim! TOC. Beck luta para tentar melhorar as suas compulsões por lavar as mãos a cada segundo que passa, malhar demais (completamente fissurado em academia) e repetir tudo o que faz por oito vezes.

"Eu te amo até a morte. Você é basicamente a razão pela qual não estou me acabando de tanto tédio. Eu te amo assim. Só acho que deve ser desgastante. Ser você." Pag. 91

Bea tem uma compulsão de dar vários beliscões na sua coxa. Um hábito muito estranho e que machuca muito deixando em sua perna vários hematomas. Sem contar que ela tem uma obsessão louca por um casal que faz terapia no mesmo lugar que ela. A terapia que é realizada individual no escritório da Dra. Pat, só que em um horário anterior ao dela. Bea começa a perseguir o casal, no consultório ela escuta as conversas atrás da porta e os segue pela rua. Sem contar que ela tem um medo absurdo de dirigir e não ultrapassa 50km por hora, chega até atingir a 30km. Sempre acha que enquanto dirigi ela está atropelando algum cachorro ou alguma criança. Uma loucura!!  

A única pessoa que conhece todas as suas loucuras é a sua amiga Lisha. Uma garota normal que infelizmente não sabe como ajudar a amiga e que acaba sendo conivente com os seus atos.

A história gira em torno da doença de Bea e Beck. Confesso que quando comecei a ler o livro eu achei tudo estranho e senti um pouco de dificuldade para identificar o problema de cada um. Principalmente o de Bea. Mas a autora nos deu detalhe de tudo e nos mostrou que existem vários tipos de toque, nos mostrou como é difícil para quem tem lutar contra essa doença e vencer todas as ansiedades e os transtornos.

A narrativa é muito simples contada na primeira pessoa pela própria Bea, a leitura é leve e descontraída, mas em alguns momentos eu fiquei dizendo para mim mesma que Bea é doida, muito doida. Mas ao mesmo tempo fiquei ansiosa para que ela se curasse logo e ficasse boa. Porque afinal a autora conseguiu mostrar que ela é uma boa menina e merece ser feliz. Nunca imaginei que uma pessoa que tem TOC sofresse tanto com a doença. As vezes temos hábitos estranhos e que podem sim se configurar como um TOC, mas não imaginamos que existem pessoas com problemas muito mais sérios. 

"Ei gostaria que as coisas importassem para mim tanto quanto importam para você. Você cria a emoção, sabe? Onde só há coisas chatas, você da um sentido." Pag. 92

No livro conseguimos viver várias emoções, conseguimos olhar a doença através de um outro ângulo. Achei isso extremamente importante. A história nos passa uma mensagem muito boa. Ta certo que em alguns momentos nada acontecia e não saiamos da mesmice. A autora relatando as maluquices de Bea e a busca forçada por uma cura através da terapeuta. Isso me cansou um pouco. Mas confesso que gostei bastante do livro. Considero um livro bom, uma história muito bonita e marcante. Recomendo!! 


Classificação

4 comentários:

  1. Oi Kelly
    Achei o livro bem interessante e tenho vontade de ler. Quem tem essa doença não é fácil e digo isso por experiência própria, eu tenho mas está controlado (naquelas) e meu irmão teve na infância, e é muito sofrimento mesmo, pq a pessoa não quer sentir aquilo ou ter tais manias, mas quando ve ja esta fazendo, não sei explicar pq isso acontece...
    Os tratamentos ajudam, mas não tem cura, só ameniza.Adorei sua resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu quero tanto ler esse livro, minhas expectativas estão altas, uma pena que você não gostou tanto assim

    Mil beijocas
    ⋙ ♥ Blog Livros com café

    ResponderExcluir
  3. Oii...
    Nota 3? Oooh!
    Eu estou louca para adquirir o meu e poder ler. Agora fiquei com certo receio.
    Boa semana.
    Beijinhos ;**

    Leitora Online

    Facebook | Instagram | Twitter

    ResponderExcluir
  4. Amiga estou vendo várias pessoas elogiar bastante esse livro, mas eu não me interessei muito pelo livro por enquanto, porque estou querendo agora leituras mais leves para poder descansar sabe? Eu gostei bastante de tudo que você falou da história e acho que é um belo de um aprendizado para que possamos entender essa doença também né? Muito legal. =]


    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/06/resenha-navegue-lagrima_2.html

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo