topo :)

14/08/2015

Resenha - O Príncipe dos Canalhas


Hey,

Primeiramente, sou apaixonada por romances históricos e sou louca pelos escritos da Jane Austen. E qualquer livro que tenha o século XIX como cenário, certamente irá me cativar.


Livro: O Príncipe dos Canalhas
Autora: Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 288
Skoob: 5/5
Adquira o livro: aqui

Sinopse: O Príncipe dos Canalhas - Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent...Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu. Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade – muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho. Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.

Resenha: Comecei a ler O Príncipe dos Canalhas com muito entusiasmo e esperando de tudo... menos  ser “fisgada” por personagens tão peculiares e complexos.


Sebastian Ballister é um perfeito príncipe dos canalhas; perverso, arrogante, e presunçoso, que não se importa com ninguém além de si mesmo, também conhecido como Lorde Belzebu – o Príncipe dos Demônios, ou mais formalmente como marquês Dain. Ele é um primoroso vilão por fora, com um coração que mal bate por dentro, até... conhecer Jessica Trent, e ser obrigado a lidar com sensações que ele sempre enterrava com bebidas, meretrizes e orgias.

“Qualquer idiota era capaz de enxergar as placas de advertência: “ABANDONAI
TODA A ESPERANÇA VÓS QUE AQUI ENTRAIS”, ou, indo direto ao ponto,
“PERIGO. AREIA MOVEDIÇA”.

"Da mesma forma, a criatura diante dele era uma dama e nenhuma placa avisava que se devia manter distância. “Damas”, no Dicionário de Dain, estavam listadas sob os verbetes “Praga”, “Peste” e “Fome”.”-Pág. 26"

Seu maior temor é ser dobrado por uma mulher, ainda mais ser posto de joelhos por uma dama! O que ele considera abominável e repulsivo, pois jurou nunca ser humilhado e rejeitado novamente, ainda mais por uma mulher, mas Jessica Trent (graça aos céus!) não é qualquer mulher, ela é uma femme fatale – mulher fatal.

Jess é uma das solteironas mais disputadas da sociedade, que recebe cerca de seis pedidos de casamento por ano. Totalmente segura de si, com uma pontaria de dar inveja até no mais competente atirador, sobretudo com uma língua afiada e uma intelectualidade arrebatadora, mas que perdeu quase que completamente a compostura, após um avassalador primeiro encontro com o Lorde Belzebu em pessoa.

“O sotaque dela denunciava que era uma dama. Pior ainda – se fosse possível haver espécie pior de ser humano –, ela era, pelo que parecia, uma intelectual.” –Pág. 24

Jessica tinha um único objetivo em ir ­à Paris, que era resgatar seu irmão “cabeça de vento”, Bertie Trent, da má influência do bruto e arrogante marquês Dain, mas não esperava ser vítima de uma atração animalesca por ele.
“...
— Eu o machuquei, Dain? – perguntou ela, fingindo preocupação.
— Me machucar? – repetiu ele. – Você acha mesmo que vai conseguir me
machucar com isso? Dain agarrou-lhe o punho. Ela perdeu o equilíbrio e tombou para a frente, apoiando-se no ombro dele. Sua boca ficou a milímetros da de Dain. Ele se aproximou e a beijou ferozmente enquanto lhe soltava a mão para segurá-la pela cintura. O sol da manhã os aquecia, mas Jessica tinha gosto de chuva, como uma tempestade de verão...” –pág. 143

O livro é narrado na terceira pessoa, que alterna entre Dain e Jessica, de modo que a leitura transcorre de um jeito que o leitor nem percebe que já chegou na metade da história. Um romance que pode muito bem nos lembrar A Bela e a Fera, já que ele é um extraordinário monstro para a sociedade, e ela a perfeita dama, linda e delicada, ou similar, por assim dizer.

O que me deixou mais apaixonada foi fato dos personagens principais terem ideias divergentes, de nunca se entenderem, e quando entendem acabam fazendo justamente o contrário do esperado! Eu não sabia se ria ou arremessava o livro na parede. Mas confesso que fiquei grudada em cada página, querendo saber o que iria acontecer em seguida, ou como ela, ou ele iriam sair daquela “saia justa”.

O Príncipe dos Canalhas é o terceiro volume da saga Scoundrels (keep calm and respirem!), mas a editora decidiu publicar mesmo assim, pois a escritora não escreveu para ser exatamente uma série.  E a capa ficou incrível, a Arqueiro acertou em cheio ao publicar a obra da Loretta Chase, pois tenho certeza que esta não ganhou o Prêmio RITA à toa!

“— E, se eu não aceitar, vai tentar destruir a minha reputação – retrucou ela,
concluindo o raciocínio.
— Não será uma tentativa – refutou ele. Ela se sentou de maneira bastante ereta na cadeira e cruzou as mãos delicadas e enluvadas sobre a mesa.
— Pois eu gostaria de vê-lo tentar – declarou ela.” –Pág. 51

Envolvente, cativante, e incrivelmente divertido, um dos melhores romances históricos que já li, então sim, eu super recomendo!!!

Classificação


6 comentários:

  1. Oi Marcela
    Eu adoro romances históricos, mas este eu não curti muito. Acho que justo o fato que vc citou deles não se entenderem foi o que me incomodou na história, muitas discussões... Mas ainda sim o livro é bom. Eu ameii essa capa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. A capa acho ultra fofa e até hoje acho que não vi nenhuma resenha negativa dessa leitura. Esse livro é sucesso RSrs
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. eu ja li e confesso que quis dar umas pauladas no Dain, mas no fundo é impossivel não se apaixonar por alguém tão sofrido e por uma mocinha tão sagaz quanto Jessica
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    O livro é muito bom, mas só serviu para provar que eu não curto esse gênero literário, o clichê e todas essas coisas. Mas a qualidade da obra é inquestionável.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. @thaila oliveira
    Hey Thalia!
    Concordo 100% com você. Jess é realmente uma heroína incrível, e Dain... Nossa, impossível realmente não querer dá umas pauladas nele, ainda mais porque ambos os personagens não dizem o que pensam um para o outro.
    Bjs
    Maah.

    ResponderExcluir
  6. @Nessa
    Hey Nessa!
    Apesar da discussões, também acho que o livro é bom, a escrita é ótima e a história bem objetiva.
    Também adorei a capa, achei ela bem representativa.
    Bjs.
    Maah.

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo