topo :)

11/11/2015

Resenha - Pequenos Deuses


Hey leitores! Que tal um livro que mescla filosofia, religião e muita ironia?


Livro: Pequenos Deuses
Autor: Terry Pratchett
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2015
Páginas: 308
Skoob: 4/5
Adquira o livro: aqui

Sinopse: "Só porque você consegue explicar não significa que não seja um milagre." Religião é um assunto controverso em Discworld. Todo mundo tem sua própria opinião e até seus próprios deuses, que podem ser de todas as formas e tamanhos. Nesse ambiente tão competitivo, as divindades precisam marcar presença. E a melhor maneira de fazer isso certamente não é assumindo a forma de uma tartaruga. Nessas situações, você precisa, e rápido, de um assistente. De preferência alguém que não faça muitas perguntas..."Esta sátira sobre a religião institucionalizada e corrompida sugere, com um humor ágil e intrigante, que o poder dos deuses talvez seja proporcional à crença de seus seguidores." - The Independent."A inventividade espetacular de Terry Pratchett faz da série Discworld um prazer incessante na ficção moderna." - Mail on Sunday

Resenha: Este livro foi uma cortesia da editora Bertrand, e confesso que nunca tinha ouvido falar do escritor Terry Pratchett (vergonha), já que ele é um escritor brilhante, ganhador de vários prêmios e tem quinze livros publicados no Brasil, sendo Discworld uma das séries mais vendidas e que já fora traduzida para 37 idiomas! Pequenos Deuses é um livro... complexo, mas vamos lá!

Brutha é um sujeito simples e sem grandes ambições, de uma fé implacável e com uma memória de dar inveja, capaz de guardar cada minucioso detalhe do que ver e ouve. Ele é o noviço no Templo do Grande Deus Om, que outrora se manifestara em forma de touro para os antigos Profetas, mas dessa vez... ao tentar se manifestar no Discworld, bom, não foi bem o que ele esperava.

“-Veja desta forma – disse. –Será que o Grande Deus –fez os chifres sagrados – Om já se manifestou como uma humilde criatura deste tipo? Um touro, sim, claro, uma águia, com certeza, e acho que, em uma ocasião, um cisne... mas uma tartaruga?”

Om então se depara com uma realidade abusiva ao entender que somente Brutha podia ouvi-lo, ou seja, será que Brutha, o noviço do templo, esse sujeito inocente e ingênuo, é o seu único crente?

“O problema em ser um deus é que não se tem ninguém para quem orar.” 

– Om Brutha é o Escolhido. E a tartaruga é Grande Deus Om. E juntos, eles embarcam numa perigosa aventura, ainda mais porque Brutha quer desmascarar a poderosa Igreja corrupta, e evitar uma terrível Guerra Santa.
Vorbis é o Exquisitor (sim, é assim que está escrito no livro) que desperta pavor em todos; um homem cruel e que ouve somente a si mesmo. Ele fará de tudo pra destruir todos que acreditam na Tartaruga que se Move, ou seja, que o mundo viaja através do vazio sobre o casco de uma enorme tartaruga, e ele usará Brutha e sua incrível memória como uma excelente arma na guerra.

“- Eu sou o Diácono Vorbis da Quisição da Cidadela – disse Vorbis friamente.
O Tirano olhou para cima e lhe deu outro sorriso lagarto.
-Sim, eu sei – disse. – Você tortura pessoas como profissão. Por favor, sente-se, Diácono Vorbis. [...]”

Confesso achei entediante o começo da história, mas à medida que o enredo desenrolava fui ficando mais envolvida até que caí em curiosidade, por não conseguir imaginar nenhum final para aquela trama.

Adorei a capa que a editora fez para o livro, achei bonita por ter desenhos tão grosseiros e “feios”, mas gostei ainda mais quando percebi que retrata uma das cenas dos livros, e é incrível para um leitor identificar seus personagens só observando suas características.

O livro é incrível, sobretudo depois que você finalmente entende aonde o escritor quer chegar (eu demorei), sendo narrado na terceira pessoa alternado entre vários personagens, nós dando uma visão privilegiada da história que se passa na maior parte do tempo em Omnia.

“-Não existe tal coisa – disse ela. –Na vida, se não prestar atenção, você afunda.” -Rainha do Mar.

A história é carregada de personagens marcantes e sarcásticos, como o filósofo Didátilos, e seu aprendiz, Urn, o cético e ateu sargento Simony, e um dos meus favoritos que é a Morte.

“Morte hesitou. TALVEZ JÁ TENHA OUVIDO A FRASE, disse, INFERNO SÃO OS OUTROS? -Sim. Sim, é claro.
Morte assentiu. EM TEMPO, disse, VOCÊ APRENDERÁ QUE ELA ESTÁ ERRADA”.

Enfim, indico para aqueles que adoram ironias e sarcasmo, pois Pratchett aborda o tema “deuses” com muito humor.

“Om esfregou a testa. Passei tempo demais lá embaixo, pensou. Não consigo parar de raciocinar de forma superficial.
—Eu acho –disse – que, se você quiser milhares de pessoas, tem que lutar por uma. –Cutucou o Deus Solar no ombro. –Ei, solzinho?
Quando o Deus olhou para trás, Om quebrou a cornucópia em sua cabeça.”

Classificação


20 comentários:

  1. Ola Marcela mesmo com todos elogios dessa vez o livro não me cativou, assim como você não conhecia o autor, mas já estou indo pesquisar sobre ele, adoro quando os personagens criam vida e suas personalidade são bem destacadas. Quem sabe em outro momento eu leia. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Flor
    Apesar da sua resenha incrível, o livro não chamou muito minha atenção.
    Não sou muito fã desses livros de deuses e tal.
    Mas os quotes são ótimos.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  3. Oie MArcela,

    tudo bom?

    AAiiiiii já add na minha lista. Posso entrar com vc no clube das desinformadas, pq nunca tinha ouvida falar desse autor, assim como você.
    Adorei a premissa do livro, gosto desses livros de fantasia... Acho que todo livro que tem um mundo diferente começa chato porque são muitos explicações, então acaba sendo um poco maçante... mas que bom que no final você gostou!!!

    =)

    Every Little Book

    ResponderExcluir
  4. Olá, Marcela.
    Eu fiquei com vergonha agora também porque não conheço o autor hehe. Gostei bastante da capa do livro e a história é muito interessante. Não gosto muito de histórias cujo tema seja religião, mas me interessei por essa por puxar bastante pela ironia e sarcasmo. Se der eu vou ler ele.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Tbm nunca li nada sobre o autor (que vergonha). Ass como esse livro, já li vários outros que começam tediosamente chatos e com o desenvolver ficam muito bons, acho que o autor gosta de causar essas impressões. Bom em saber que você gostou, quem sabe um dia eu dê uma chance ao mesmo! (?)
    Lendo no Inverno

    ResponderExcluir
  6. Oi, Marcela.
    Acredito ser normal não conhecer o autor, porque eu também não conhecia ( risos) - Sei lá, talvez vivo em um bolha e nem tô sabendo - O fato é que apesar dos pesares, agora é conhecido.
    Adorei a descrição dos personagens, gosto muito quando eles são marcantes. Isso dá uns 10 pontos para o autor.
    Não posso dizer que vou ler, mas parece promissor.
    bjs Ju
    Visite: Nossa Estante Nacional

    ResponderExcluir
  7. Nyaaa Discworld \○/ morro de vontade de ler esse livro desde os 15 anos, mas até hoje, por algum motivo ainda não consegui.
    Ahhh a Morte sempre a preferida de 10 entre 10 leitores da série.

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi,

    Sempre quis ler Discword, mas como são muitos livros nunca me animei. Agora lendo sua resenha de um dos livros acho que preciso criar coragem. Vi várias entrevistas antes dele morrer e o achei simplesmente incrível. Você sabe se foram publicados todos os livros da saga? Beijos

    Juci Pauda
    jusemfrescura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oiiie
    Essa capa é linda e só vejo elogios ao livro mas nunca tive muita vontade de ler, realmente não é meu gênero mas que bom que curtiu a leitura e ótima resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu não sou muito de ler livros de fantasia. A história parece ser bem construída e fiquei feliz de você ter gostado. Mas mesmo com sua empolgação não consegui ter interesse em ler.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Não precisa ficar com vergonha, tb nunca tinha escutado falar do Terry Pratchett, haha.
    Acho que inicio de livro sempre é mais entediante e chato, ja q tem que explicar tudo, apresentar os personagens e tal...mas que bom que ao longo do livro foi evoluindo e chegando em um final surpreendente.
    A capa realmente está linda, bem colorida.
    Beijos.

    ♥ Blog Livros e Sushi ♥
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi Marcela! Pelo que você nos contou esta história parece mesmo bem divertida. Confesso que eu também não conhecia o autor. _-_ Mas acontece. Olha, sua resenha me conquistou viu, você conseguiu contar um pouco da história e deixar aquele arzinho de curiosidade. amei isso! Nota 1000.

    Vou ver se consigo pegar o livro pra ler.
    Beijos!
    Pensamentos Valem Ouro

    ResponderExcluir
  13. Oiee ^^
    Eu também nunca tinha ouvido falar no autor *-*
    Gosto de livros bem humorados, mas não sou muito fã de aventuras, então ainda estou com um pé atrás em relação a "Pequenos deuses". Parece ser bom, mas não sei se o leria agora. Estou atrás de romances no momento *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Engraçado como isso tem acontecido. Não é um livro que eu leria, a capa não me chamou atenção, mas é sempre bom ser surpreendida na leitura, talvez por esse motivo eu daria uma chance a ele, mas nada por agora.
    Valeu a dica!
    Bjks

    ResponderExcluir
  15. Oie
    Também não conheço muito sobre o autor, mas to namorando esse livro já faz alguns dias! Adoro historias com ironia. E sobre religião ainda por cima. Deve ser muito legal a história.
    Bju

    ResponderExcluir
  16. @Catharina M.
    Oie Juci!
    Verdade, são muitos livros mesmo, mas qe podem ser lidos fora de ordem e tals. Não tem todos publicados no Brasil, só 15 da série.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Oii,
    Nossa complexo mesmo hein? E intenso também. Também gostei da capa e da composição dos elementos. Mas leria o livro com certeza, ainda mais envolvendo todos o elementos citados por você!! Parabéns pela resenha.

    beijos

    ResponderExcluir
  18. Oi, gostei da capa,mas a história não me chamou tanto a atenção não,se eu comprasse seria para meus pequenos.Bom,vou deixar passar a dica por gora, quem sabe na próxima eu me anime.

    bjs

    ResponderExcluir
  19. Oi, gostei da capa,mas a história não me chamou tanto a atenção não,se eu comprasse seria para meus pequenos.Bom,vou deixar passar a dica por gora, quem sabe na próxima eu me anime.

    bjs

    ResponderExcluir
  20. Olá Marcela,
    Achei o livro muito confuso e denso, não sei se é impressão...
    Gostei muito da sua resenha, mas esse não é um livro que eu quereria ler, sabe? Acho que não faz muito meu estilo.
    Entendo sua opinião de que o livro é incrível, mas não me senti tocada, infelizmente.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo