topo :)

03/03/2016

Resenha- O Voo da Libélula


Hey leitores!
Para hoje temos um romance policial, nunca li nada parecido, exceto por Sherlock Holmes, eu simplesmente não conseguia conter minha curiosidade!


Livro: O Voo da Libélula
Autor: Michel Bussi
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 400
Skoob: 5/5
Adquira o livro: aqui

Sinopse: Agraciado com 4 prêmios na França, entre os quais o Prix Maison de la Presse e o Prix du Roman Populaire, O voo da libélula teve seus direitos vendidos para 25 países e ganhará uma adaptação cinematográfica. Na noite de 23 de dezembro de 1980, um avião cai na fronteira entre a França e a Suíça, deixando apenas uma sobrevivente: uma bebê de 3 meses. Porém, havia duas meninas no voo, e cria-se o embate entre duas famílias, uma rica e uma pobre, pelo reconhecimento da paternidade. Numa época em que não existiam exames de DNA, o julgamento estende-se por muito tempo, mobilizando todo o país. Seria a menina Lyse-Rose ou Émilie? Mesmo após o veredicto do tribunal, ainda pairam muitas dúvidas sobre o caso, e uma das famílias resolve contratar Crédule Grand-Duc, um detetive particular, para descobrir a verdade. Dezoito anos depois, destroçado pelo fracasso e no limite entre a loucura e a lucidez, Grand-Duc envia o diário das investigações para a sobrevivente Lylie e decide tirar a própria vida. No momento em que vai puxar o gatilho, o detetive descobre um segredo que muda tudo. Porém, antes que possa revelar a solução do caso, ele é assassinado. Após ler o diário, Lylie fica transtornada e desaparece, deixando o caderno com seu irmão, que precisará usar toda a sua inteligência para resolver um mistério cheio de camadas e reviravoltas. Em O voo da libélula, o leitor é guiado pela escrita do detetive enquanto acompanha a angustiada busca de uma garota por sua identidade. 


“No início, pensou que fosse uma ilusão, uma alucinação provocada pela iminência da morte, um mecanismo de defesa inventado por seu cérebro. Não! O que estava vendo, o que estava lendo naquele jornal era muito real. Amarelado pelos anos, um pouco desbotado, mas ainda assim não dava para ter qualquer dúvida. Estava tudo ali.”

Resenha: O livro se inicia com um breve relato do acidente de avião que ocorreu na noite de 23 de dezembro de 1980, deixando apenas uma sobrevivente, uma bebê de três meses. Mas o que torna tudo ainda mais chocante é que havia duas crianças naquele avião, duas meninas. A pergunta é: quem sobreviveu? Émilie Vitral ou Lyse-Rose Carville?

 “Acidente dramático do Airbus 5403 Istambul-Paris na encosta do Mont Terrible, fronteira entre a França e a Suíça, na noite de 22 para 23 de dezembro de 1980. Dos 169 passageiros e tripulantes, 168 morreram na hora ou vítimas do incêndio que consumiu a aeronave. A única e milagrosa sobrevivente foi uma neném de três meses ejetada no momento do impacto, antes que a fuselagem pegasse fogo.”
Por muito tempo duas famílias lutaram na justiça pelo reconhecimento da paternidade da criança, que logo foi apelidada pela mídia de Libélula. Uma família pobre e a outra rica, mas ambas dispostas a tudo para obter a verdade. Um julgamento que imobilizou toda uma nação, e mesmo quando houve o veredito do tribunal, ainda assim persistia a dúvida em ambas as famílias.
Ao ponto de Mathilde Carvile, avó de Lyse-Rose, que de acordo com o veredito havia morrido queimada no acidente de avião junto com os outros 168 passageiros, contratar um detetive particular, Crédule Grand-Duc, para descobrir a verdade, não importando quanto isso iria custar.
Dezoito anos depois, Crécule se vê diante de um fracasso insuportável, perdido entre a lucidez e a loucura, queima todos os arquivos que levou anos para juntar sobre o caso. Tudo em vão, e calmamente se prepara para cometer suicídio... até que ele abre um jornal, uma edição do L’Est Républicain do dia 23 de dezembro de 1980.

“Tinha conseguido! A solução estava ali, desde o princípio, naquele jornal, na primeira página, depois da chamada principal. [...] A solução saltava aos olhos… com uma condição. Uma única condição, totalmente absurda. Abrir aquele jornal dezoito anos depois!”
O detetive, que abandonou a ideia do suicídio, havia finalmente descoberto a verdade, que mudaria simplesmente tudo, mas precisava de tempo para reunir as provas, porém antes que pudesse finalmente revelar tudo, ele foi assassinado no próprio apartamento!
Antes do ocorrido, ele havia enviado para Lylie o seu diário que continha todas as anotações e uma narrativa dos seus dezoitos anos de investigação sobre o caso. (Durante as investigações a polícia resolveu adotar o nome Lylie, que seria a junção do nome Lyse-Rose e Émilie, para não tomar partido de nenhuma das famílias, e o nome “colou”.)

Ninguém pode negar que foi um belo achado. No final das contas, os policiais bem que sabiam ser românticos. Assim como o apelido Libélula, o nome Lylie pegou. Como uma espécie de diminutivo carinhoso. Nem Lyse-Rose, nem Émilie. Lylie. Uma quimera, um ser estranho formado de dois corpos. Um monstro.”
Marc Vitral, que de acordo com o veredito é irmão de Lylie, se ver envolvido no mistério enquanto ao mesmo tempo corre contra o tempo para solucionar, e salvá-la de cometer o que ela chama de “crime”.
Não se trata de mais um thriller clássico, e sim de uma narrativa de tirar o fôlego, eu mesma traçava minhas próprias teorias, ansiando para saber o final! Uma busca pela verdadeira identidade de Lylie!
A capa é incrível e a gráfica está impecável, como sempre. Os capítulos são narrados na terceira pessoa e através do diário que Crédule deixou para Lylie, mas que ela logo leu e deu para Marc. Quanto à narrativa, eu achei que foi um arranjo perfeito, pois possibilitou conhecer a personalidade de todos os personagens, mesmo dos principais, até os menores.
Os capítulos quase sempre terminavam com uma nova pista, o que fazia com que eu ficasse mais curiosa ainda. E posso dizer com toda a sinceridade, que o final não me decepcionou (eu quase acertei o desfecho), gostei também do escritor não ter deixado pontas soltas e de como todas as informações dadas ao longo da história vão se encaixando e fazendo sentido.

– A gente se agarra à vida, Marc, o problema é esse. O único problema, mesmo quando não resta mais esperança. Toda essa guerra entre os Carville e os Vitral foi em vão. Como todas as guerras. Um mal-entendido. Acho que agora você compreendeu a verdade.”

Afinal, quem matou Crédule? Lylie é mesmo Émile Vitral? O que aconteceu naquela montanha no dia 23 de dezembro de 1980? E o mais importante, o que Crédule descobriu? Todas essas perguntas me remoeram até as últimas páginas, quando tudo ficou às claras.

Recomendo esse livro para aqueles que anseiam por um mistério, suspense misturado a um romance improvável. 

Classificação
                   


20 comentários:

  1. Oi, eu já conhecia esse livro, mas não me interessei pela premissa. Claro que posso me surpreender com o enredo, então nao vou falar que nunca leria. Sua resemha está muito bem desenvolvida, parabéns. Beijos, Fê

    ResponderExcluir
  2. Livro bom é igual a esse: faz a gente criar teorias durante toda a história! Gostei de saber que ele tem um diferencial dos outros thrillers e que a autora responde todas as perguntas e não deixa furo na história. Os personagens parecem ser bem cativantes!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  3. Olá linda,

    Já adicionei no meu skoob porque depois dessa resenha minha curiosidade subiu a nível inimagináveis sobre esse livro.

    Beijos,
    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/03/resenha-quando-ela-se-foi.html

    ResponderExcluir
  4. Olá Marcela,
    Já tive a oportunidade de ler o livro e confesso que me decepcionei um pouco, sabe? Achei o final bem previsível, na verdade, não exatamente o final, mas quem era a bebê.
    Enfim, é um suspense grande, mas achei desvendável. Não que isso tenha tirado o brilho da história, só foi um pouco ruim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu já tinha visto essa capa por aí, mas não lembro se já tinha lido algum resumo ou resenha crítica. caramba, que intenso heim? Acho que eu ia me consumir de curiosidade pra descobrir tudo. Anotei a dica aqui e espero conferir em breve!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Gente, esse livro é muito instigante só de ler sua resenha já fiquei roendo as unhas e me mordendo de curiosidade. Tem um enredo tenso mais fantástico. E eu preciso saber de qual família a garota pertence de verdade. Imagino que o julgamento e o veredicto devem ter sido cenas bem tensa!!!
    Estou curiosa quero ler esss livro logo!
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  7. Oi *---*

    Morro de vontade de ler esse livro, acho sensacional a premissa dele, serio mesmo, esse negocio dos bebês e o reconhecimento da paternidade em meio a tantas mortes, fiquei chocada. Quero muita saber o desenrolar no mistério. Ele deve tratar também sobre criticas sociais, pelo fato das famílias serem de posições diferentes. Mais ansiosa depois da sua resenha.

    Bjos

    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Em falando de Romance, Suspense e um MISTÉRIO, eu já fiquei super interessada em ler o livro. Eu já o tenho na minha estante e quero poder muito ler assim que voltar da minha viagem do EUA. Espero gostar muito, porque já li várias resenhas super positivas de pessoas falando maravilhas dele. E gosto quando autores fazem essa troca de fazer a gente pensar que é um personagem, mas depois acaba sendo outro. A gente cria várias probabilidades diferentes e acaba sendo tudo ao contrário do que pensamos. Adoro livros assim e acho que esse irá me agradar e muito viu?!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/03/reflexao-parte-3.html

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem??

    Eu não conhecia o livro, mas gostei bastante da forma de como ele é narrado... admito que não faz o meu gênero, mas o enredo realmente me cativou. Quem sabe eu não dê uma chance pra ele algum dia desses... Adorei a capa, parece ter sido muito bem trabalhada

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Confesso que ainda não estava interessada no livro, mas sua resenha afez mudar a minha opinião. Não sabia que a história era de tirar o fôlego, e ainda, com uma trama tão envolvente assim. Com certeza, vou acrescentar esse nome na minha lista de futuras leituras, e vou conferir essa trama. Gostei muito dos seus comentários.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    O livro parece ser incrível e é muito conplicado essa coisa de briga para provar de qual familia a criança era. Mas... Poxa é a família dela, será que não Tonha tinham fotos dela? Não iriam reconhecer um bebê que provavelmente já viram... Muito estranho isso... E exeme de DNA prova tudo ne. De qualquer maneira fiquei curiosa para saber o que o detetive acabou descobrindo de tão importante e quem seria o assassino dele. Sua resenha esta ótima e me deixou bastante curiosa para ler.

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  12. Olá, sabe que desde eu vi o lançamento desse livro eu morro de vontade de ler? parece ser o tipo de obra que chama a atenção logo de cara, ainda mais para mim eu adoro um bom mistério, achei a trama muito bacana e parece bem elaborada. Por isso já estou querendo!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  13. Ola Marcela menina que premissa de livro instigante, não é a toa que ganhou prêmios e adaptação. Adoro livros nesse gênero, estou muito curiosa com o desfecho desse livro, saber quem afinal matou o detetive e qual o motivo. Vou ler com certeza. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  14. Olá!!

    Cruzes, que história arrepiante...!! E quanto mistério! Acho que vou procurar o livro!! :) E se acrescenta suspense e romance, ainda mais me empolga!! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  15. Eu super curto um mistério, suspense e investigação! Nossa... Fiquei aqui me remoendo já de curiosidade e pena da menina por não saber ao certo pela própria identidade!
    Muito bacana mesmo a premissa do livro, super cativante e conquista mesmo a nossa curiosidade.
    bjs
    diariodeumapsicopedagoga.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bom?

    Que livro interessante! Só a capa já chama a atenção, né? Mas com um enredo desse, sei que terei que separar várias horas para a leitura, pois não vou desgrudar do livro enquanto não ler o final hahaha

    O mais curioso, além dos mistérios, é o motivo dele ter enviado o diário. Será que ele sabia que ia ser morto, então quis que a verdade fosse revelada? E quem será essa bebê? Quem matou o Crédule? Só lendo para saber mesmo .-.

    Como livros com investigações são os meus preferidos, já que eu me sinto uma detetive ao ler, não posso deixar de conferir esse. Com essa resenha incrível, sou obrigada a colocar esse livro na minha listinha hahaha

    Agradeço pela dica ;)

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Ola

    Tenho muita vontade de ler esse livro. A premissa dele sempre me chamou muita atenção. Acho chocante esse enredo envolvendo crianças e fico curioso para saber como o autor desenvolveu a estória.

    Bjos

    Everton equipe Rillismo (rillismo.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  18. OI Marcele, tudo bem? Este livro foi meio contraditório para alguns. Uns disseram que foi bom e outros não por questão do final, mas eu tenho ele parar ler e ainda preciso tirar as minhas conclusões. O que é bom é a questão do mistério e eu também adoro adivinhar o final.

    Greice

    Blogando Livros

    ResponderExcluir
  19. Olá!

    Eu nunca tinha ouvido falar nesse livro, até que ganhei um marcador do mesmo. E a capa mesmo sendo simples me chamou a atenção, mas até agora eu nunca tinha lido nenhuma resenha a respeito. Fico feliz de ter lido, porque suas opiniões sobre o livros são muito boas, e como boa fã de suspense fiquei encantada com o mistério dessa estória. É aparentemente, o livro é daqueles de dar nó no cérebro, que fará o leitor desconfiar de todo mundo e no final o resultado era óbvio hahaha, quero muito ler, dica mais do que anotada!
    Parabéns pela resenha, sua empolgação foi tanta que acabou me deixando curiosa :)

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bom?

    Adorei sua resenha! Sei que se eu começar a ler esse livro, não largarei até que possa terminá-lo. Ele tem tantos mistérios que eu fiquei com uma pulga atrás da orelha, hahaha

    Qual foi o motivo que o detetive mandou o diário para a moça? Ele já sabia que iria morrer? Quem é essa moça? E quem matou Crédule?

    Acho que só saberei a reposta se conseguir entendê-la.

    Enfim, obrigada pela dica ;)

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo