topo :)

07/07/2016

Resenha - Sedução da Seda


Olá leitores! Tudo bem com vocês?


Livro: Sedução da Seda
Autora: Loretta Chase 
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 304
Skoob: 4/5
Adquira o livro: aqui

Sinopse: Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon. Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna. O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas. Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.

Resenha: Após ler O Príncipe dos Canalhas (resenha aqui) e o Último dos Canalhas (resenha aqui) quase dei “saltinhos de alegria” quando soube que a Editora Arqueiro lançou outro livro da Loretta Chase no Brasil, e é claro que ela não me desapontou!


Sedução da Seda é um livro que tirou um pouco o foco dos aristocratas ingleses, e colocou uma luz autentica em uma classe mais abaixo, a dos trabalhadores.
Marcelline Noirot é uma mulher ambiciosa, implacável, e que se considera a melhor modista do mundo, e não é por menos, já que seus trabalhos são de tirar o fôlego. Juntamente com suas irmãs, Sophia e Leonie, donas de um dos ateliês mais refinados de Londres, a Maison Noirot. 
“[...] -Sirvo as mulheres da moda o dia inteiro, seis dias por semana. Ou domino, ou sou dominada. Ah, ali estava: a franqueza que desarma, fermentada por um toque de humor. Ela era mesmo insuperável.”
Porém, elas decidem que está na hora de expandir seus negócios, atraindo e vestido às damas sofisticadas da alta sociedade, começando com a futura duquesa de Clevedon.
O conde de Longmore é um dos amigos mais próximo de Clevedon, e sua irmã, Lady Clara Fairfax é uma jovem gentil e se destaca como uma verdadeira beldade inglesa, mas por ser malvestida, essa beleza escultural não é valorizada, o que é quase um crime para Marcelline Noirot. Clara está noiva desde criança de Clevedon, mesmo que não oficialmente, mas isso basta para Marcelline ir à caça ao duque em Paris e convencê-lo de que precisa urgentemente permitir que a Maison Noirot vista a futura duquesa.
“Ele não pretendia parar. Não pretendia desistir. Era obstinado. Ela já não percebera isso, muitas e muitas vezes? Quando ele queria uma coisa, ia atrás, decidido, e não era muito escrupuloso na escolha de seus métodos. Em outras palavras, ele era igual a ela. Que ironia.”
Clevedon teve uma infância desafiadora, pois perdeu a mãe e a irmã num terrível acidente de carruagem e, mais tarde, seu pai para a bebida. Logo após se formar na universidade, junto com seu amigo Longmore, viajou para o exterior, onde teve a oportunidade de encontrar a si mesmo longe dos padrões rígidos de seu guardião. Tornou-se um homem sedutor, sagaz, confiante e certamentelindo, o modelo Ducal perfeito.
“Ele era um duque inglês, uma espécie conhecida por sua tendência a esmigalhar qualquer coisa pequenina que a perturbe. Sua postura e expressão teriam deixado um ser humano apavorado. Marcelline não era um ser humano comum.”
Já Marcelline vem de uma notória família de trapaceiros e vigaristas, e ela usará todas suas cartas na manga para conquistar e, se for preciso, até mesmo seduzir o duque para sua causa. Todavia, Clevedon é um libertino especialista na arte da sedução tanto quanto ela. E o que começou como flerte e negócios se tornou deliciosamente perigoso para ambos, pois Marcelline está “abaixo” dele e se recusa a ser vista como amante; e Clevedon se vê cada vez mais distante de sua suposta noiva.
“A verdade era que ela queria ser lady Clara, ou alguém como ela: uma mulher da mesma classe dele. Queria ser aquela por quem ele se apaixonou, uma só vez já seria suficiente.”
Sedução da Seda é um romance de época diferente de todos os que já li até então. Por quê? Porque o casal em questão não fica “se pegando o tempo todo”! Adorei observar o amor que surge entre eles não vim totalmente da atração física, mas também da interação e atitudes que um tem com o outro em determinadas circunstancias. Clevendon nutre um carinho genuíno pela Princesa Erroll da Albânia, e eu também! Uma garotinha incrível que se tornou uma das minhas personagens favoritas da trama, mais conhecida como Lucie, filha da Marcelline. Ri de todas as cenas que ela aparecia, seu entusiasmo e audácia tornaram o livro divertido e extremamente cativante.
“[...]-Vossa Graça, permita-me apresentar-lhe minha filha, a Srta. Lucie Cordelia Noirot.
-Me desculpe, mamãe. Esse não é o meu nome.
Noirot olhou para a menina:
-Não é?
-Meu nome é Erroll agora. E-R-R-O-L-L.
-Entendi...[...]”
O que torna também esse livro singular é o quanto o mundo de Marcelline e Clevendon são distantes, há um abismo entre eles, e foi justamente isso que me deixou aflita durante a leitura, eu queria que eles ficassem juntos e esses “ses” só se resolveram no fim do livro, mas de um modo que eu amei e que só a Chase conseguiria resolver. Simplesmente adorei o desenrolar da trama, e seu final marcante, mas ao mesmo tempo em aberto para os próximos livros da série.
“O amor não fazia parte do jogo. Não estava nas cartas. E esse jogo já chegara ao fim. Estava na hora, mais que na hora, de eles irem embora.”
Gostei de “ver” Clevendon ao longo da trama entender o quanto a loja e o trabalho da Marcelline são importantíssimos para ela, e se vê tão envolvido em seus problemas que acaba por querer fazer parte do mundo complexo dela. Eu não conseguia perceber um modo deles ficarem juntos sem causar danos em algum lugar, tanto que consumi rapidamente o final do livro com uma curiosidade enorme.
"- Se você não pode ser bem vinda em meu mundo, prefiro não morar nele."
A narrativa é feita na terceira pessoa, e a escrita é envolvente, rápida e deleitosa de lê, repleta de diálogos inteligentes, marcantes, sempre destacando a originalidade de cada personagem. Adorei a riqueza de detalhes que a autora deu ao descrever os vestidos, e juro que eu fui perfeitamente capaz de “ver” esses modelos desenhados pela mente impar de Marcelline.
“-Medieval?
-“Saiam do meu caminho, camponeses. A meretriz é minha!” –Ela imitou o duque de Clevedon no auge de sua altivez. –Achei que Monsieur Tournadre ia molhar as calças quando o senhor lhe mostrou as presas.”
Sedução da Seda é o primeiro volume da série As Modistas e eu já quero ler todos os outros! Espero ansiosa pelos próximos lançamentos da Editora Arqueiro, que simplesmente arrasou na capa desse e dos outros livros da série! 

“-Viveremos com isso. A vida não é perfeita. Mas prefiro vive-la de forma imperfeita ao seu lado.”
Recomendo Sedução da Seda para quem ama romances de época tanto quanto eu e para os que querem conhecer a escrita da fantástica Loretta Chase, porque não é à toa que ela já ganhou o prêmio RITA e é tão querida entre os fãs da Julia Quinn. 
P.S. Quero compartilhar um último quote desse livro que só os leitores da Jane Austen entenderiam, e quando eu li quase sai gritando de euforia, e acredito que seja porque qualquer menção a essa escritora em outros livros me deixa orgulhosa de ter a conhecido e suas maravilhosas obras, principalmente Orgulho e Preconceito.
[...] Antes mesmo de pegar a pena para escrever para Clara, já sabia como começar: Não se alarme, madame, ao receber esta carta, com receio de que contenha propostas que, na noite de ontem, lhe provocaram tanta ojeriza. Era o começo da carta do Sr. Darcy para Elizabeth Bennet em Orgulho e preconceito, o romance favorito da Clara. [...]”


Um comentário:

  1. Olá, gostei muito da sua foto e da resenha! Eu amo a Loretta, sempre gostei dos romances dela mas Sedução da Seda foi o que mais impressionou e o que mais gostei até agora. Lucie é uma garotinha linda, sempre dando leveza a trama. Os personagens principais são fortes, sagazes e muito divertidos, amei cada segundo da leitura.
    Beijo
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo