topo :)

19/12/2016

Resenha - Juntando os Pedaços

Hey leitores!
Tudo bem com vocês?
Espero que sim.
Hoje eu vim falar sobre o recente lançamento de uma das minhas autoras favoritas, Jennifer Niven!

Livro: Juntando os Pedaços
Autora: Jennifer Nivem
Editora: Seguinte
Páginas: 392
Ano: 2016
Skoob: 5/5


Sinopse: Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.

Resenha: Desde que li seu livro Por Lugares Incríveis (você pode conferir a resenha desde aqui) eu simplesmente soube que ia amar qualquer coisa que a autora publicasse, e fico muito feliz em dizer a vocês que eu estava certíssima!

Minha cabeça é ferrada…

Jack Masselin construiu sua imagem com cuidado, seguindo sempre suas regras, como sorrir sempre, ser simpático, ser muito engraçado, ficar ligado e ser o maior babaca do mundo, qualquer coisa para não ser a vítima. Tudo isso para que ninguém perceba que ele tem prosopagnosia, uma doença que o torna incapaz de reconhecer rostos, porque teme se tornar alvo de escárnio. Nem mesmo a sua família sabe. Mas isso muda quando ele conhece Libby Strout.

Não sou um merda, mas estou prestes a fazer merda. Você vai me odiar, outras pessoas vão me odiar, mas vou fazer isso mesmo assim, para proteger você e a mim mesmo.

Libby é provavelmente a garota mais corajosa que já conheci (na literatura). Mas nem sempre foi assim. Ela já foi conhecida como a Adolescente Mais Gorda dos Estados Unidos, chegando a pesar 296 quilos. Depois de perder a mãe, ela começou a ganhar peso e a sofrer bullying chegando a ter ataques de pânico quando tinha que sair de casa. Por tanto parou de sair até que ficou presa, literalmente, dentro da própria casa, sendo preciso um guindaste para resgatá-la.

Depois de dois anos e meio de spa, aconselhamento, terapia, médicos, personal trainers, Libby ainda não estava no peso ideal, mas estava pronta para enfrentar o mundo e para ser uma aluna normal do ensino médio.

Ela sabia que não ia ser fácil, já esperava por isso, mas mesmo assim foi duro voltar a ouvir todos aqueles insultos e comentários cruéis sobre seu corpo. Apesar de ser um tanto pessimista, ela enfrenta tudo de cabeça erguida com coragem, autoconfiança e ousadia. 

Os caminhos de Jack e Libby se cruzam de modo humilhante (para ambos) após ela ser alvo de um jogo novo que está circulando na internet chamado Rodeio das Gordas, indo os dois parar na diretoria. Por consequência, vão ter que prestar serviço comunitário à escola e participar da Roda da Conversa.

Aos poucos eles vão percebendo o quanto são parecidos em suas buscas acerca de quem são e seus receptivos lugares no mundo.

Tem alguma coisa errada comigo.
De todas as pessoas do mundo, acho que a garota entenderia.

Na trama, Jack criou um método que ele usa para identificar as pessoas chamado de marcas identificadoras, que são o formato do cabelo, a forma com a pessoa anda, ou a voz, na tentativa de não ter que passar por situações constrangedoras de novo.

Libby é concreta. É real. Enquanto eu segurar sua mão, não vai desaparecer diante dos meus olhos.

Juntando os Pedaços é um livro que merece ser lido por todos. Lindo, tocante e muito verídico. É sobre adolescentes e jovens em seu verdadeiro aspecto. É sobre quem somos e o que sentimos. E isso é uma das coisas que mais me fazem amar essa autora, a forma como ela consegue nos enxergar nitidamente e transmitir tudo isso para uma folha de papel. Seus livros contam a história de milhares de jovens. É como se ela pegasse uma pessoa real e a transcrevesse para as páginas, tal como ela é, sem alterar nada.

É isso que acontece quando as pessoas morrem. Elas começam a desaparecer se você não tomar cuidado. Não de uma vez, mas um pedaço aqui, outro ali.

Jennifer Niven é totalmente única ao abordar temas como bullying, preconceito, perda e isolamento social, mas também sobre aceitação. A narrativa é fluida, prazerosa e muitas vezes divertida, sendo feita na primeira pessoa, alternando entre Jack e Libby, nos permitindo saber e sentir as emoções de ambos os personagens, como se entrássemos na pele deles e vessemos o mundo pelos seus olhos.

— Por causa do meu problema, vivo perdendo as pessoas que eu gosto.
Ela fica quieta por um tempo.
— Sei como é isso.

Ao terminar essa leitura posso dizer com toda certeza que sei um pouco o que é sofrer bullying e como é ter prosopagnosia. Gostei também como a Niven faz altas referências a cultura pop moderna como Harry Potter, Jogos Vorazes, Supernatural e Justin Timberlake.

Tenho a sensação de que ele está nos preparando para uma batalha, como se fosse o Haymitch e todos nós fôssemos a Katniss.

Amei que a editora tenha mantido a capa original do livro que é linda com sua simplicidade e cores. Outro ponto positivo que quero ressaltar é em como a autora destacou também pessoas boas como a Bailey e a Rachel, porque acredito que de certa forma elas representavam aqueles que não teriam sido cruéis com a Libby, apesar de serem poucas.


— Por que as pessoas se preocupam tanto com meu tamanho?
Ela não responde, só pega minha mão e segura. Bailey não precisa responder, porque não existe resposta. Só que apenas as pessoas pequenas — pequenas por dentro — não aguentam o fato de alguém ser grande.

Aqui a mensagem do livro é clara. Você não está sozinho e alguém gosta de você. Simples assim. Como disse anteriormente, esse livro merece ser lido por todos, então não tenho receio em recomendá-lo para qualquer tipo de leitor.

As pessoas fazem merda por vários motivos. Às vezes, são simplesmente pessoas escrotas. Às vezes, outras pessoas fizeram merda com elas e, apesar de não perceberem, tratam os outros como foram tratadas. Às vezes fazem merda porque estão com medo. Às vezes escolhem fazer merda com os outros antes que façam merda com elas. É uma autodefesa de merda.

6 comentários:

  1. Oi, Marcela. Eu quero muito ler um livro dessa autora. Por lugares incríveis ainda está na lista, tenho mas ainda não comecei. Sei que sofrerei fortes emoções e não sei se estou preparada para isso. Juntando os pedaços é um título muito apropriado para a história, que promete ser cativante e linda. Adoraria ler!
    Beijo, Leitora Encantada
    Participe do Sorteio de Natal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Miriã!
      Pode ter certeza que é sim uma história muito linda e que promete também altas emoções, assim como Por Lugares Incríveis!
      Beijos!

      Excluir
  2. Que lindo! Li boa parte de por lugares incríveis, mas não vingou. Me interessei por esse e sua resenha intensificou mais. Amei os temas abordados e acho que muitos livros feitos para adolescentes tem que ter esse foco, pois é a fase de autoconhecimento e radicalização.
    Adorei.


    www.primeiras-impressoes.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, sério? Que pena, pois acho que foi um dos melhores livros que já li! Mas acredito que Juntando os Pedaços é um livro de seu interesse, ainda mais por pelos temas abordados.
      Beijos!

      Excluir
  3. Eu sempre escuto muitas pessoas dizerem que todos os livros da Jennifer Niven são maravilhosos, e esse não deve ser diferente.

    estanteclassica.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigado pela seu visita, e pelo seu comentário.
Deixe o link do seu blog se você tiver, que irei seguir com maior prazer.
Deixe também o seu e-mail, que estarei respondendo o seu comentário.
Bjos

© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo