topo :)

29/08/2018

Resenha - As coisas que fazemos por amor


Olá meus amores...Tudo bem com vocês? Estão tendo chuvas de resenhas né?! Rs..
Confiram a resenha de hoje.

Livro: As coisas que fazemos por amor
Autora: Kristin Hannah
Editora: Arqueiro
Ano: 2017
Páginas: 352
Skoob: 5/5

Sinopse: “Kristin Hannah captura a felicidade e o sofrimento de uma família e prova mais uma vez por que é a estrela dos romances.” – Booklist “Este livro maravilhoso é um exemplo clássico das histórias tocantes e provocativas que são a especialidade de Kristin Hannah. A ternura e as complexidades dos personagens mexem com o nosso coração.” – Romantic Times. Caçula de três irmãs, Angela DeSaria já tinha traçado sua vida desde pequena: escola, faculdade, casamento, maternidade. Porém, depois de anos tentando engravidar, o relacionamento com o marido não resistiu, soterrado pelo peso dos sonhos não realizados. Após o divórcio, Angie volta a morar na sua cidade natal e retorna ao seio da família carinhosa e meio doida. Em West End, onde a vida vai e vem ao sabor das marés, ela conhece a garota que mudará a sua vida para sempre. Lauren Ribido é uma adolescente estudiosa, bem-educada e trabalhadora. Apesar de morar em uma das áreas mais decadentes da cidade com a mãe alcoólatra e negligente, a menina sonha cursar uma boa faculdade e ter um futuro melhor. Desde o primeiro momento, Angie enxerga em Lauren algo especial e, rapidamente, uma forte conexão se forma: uma mulher que deseja um filho, uma menina que anseia pelo amor materno. Porém, nada poderia preparar as duas para a repercussão do relacionamento delas. Numa reviravolta dramática, Angie e Lauren serão testadas de forma extrema e, juntas, embarcarão em uma jornada tocante em busca do verdadeiro significado de família.

Resenha: Mais um Livro da Kristin Hannah cheio de lições de vida para nos proporcionar. 

Neste livro conhecemos a história de Angie, uma mulher sofrida mas cheia de sonhos e o seu maior sonho é ser mãe.  Embora seja uma mulher de sucesso e cheia de garra para vencer, Angie se sente derrotada pelo falo de não conseguir ter filho. Por esta razão o seu casamento foi para o ralo.

Depois do divórcio Angie decide voltar para a casa onde se encontra a sua família. Seu pai morreu algum tempo e a mãe vem tentando reerguer o antigo restaurante no qual todos trabalharam por muito tempo. Angie tenta mudar tudo e fazer com que o restaurante cresça novamente (mesmo sem a concordância da mãe que insiste em manter a tradição do pai).

Com a reinauguração do restaurante e com o movimento aumentando, Angie precisa contratar uma garçonete para ajudar no atendimento do restaurante. Em meio a tantas idas e vindas da vida Angie conhece Lauren uma jovem terminando o Ensino Médio e com um enorme sonho de ingressar na Faculdade.

Lauren é uma jovem muito sofrida com uma vida muito difícil e conturbada com a mãe. Lauren não sabe o que é um amor materno, um amor familiar. O único amor que Lauren conhece é o que ela sente pelo seu namorado. Ela começa a trabalhar no restaurante e vê que ali existe uma família de verdade, uma família no qual ela sempre sonhou.

“Desejou poder chorar da mesma forma que antes. Com lágrimas que significavam esperança, como percebia agora. Quando os olhos secam, é porque não resta mais nada.”

Enquanto trabalha no restaurante e estuda, Lauren leva uma vida muito difícil com a sua mãe que é uma alcoólatra e vive pelos cantos da casa se lamentando e gastando dinheiro com bebidas enquanto a filha batalha para pagar o aluguel e colocar comida dentro de casa.

“O coração partido se cura. Como qualquer ferimento, fica uma cicatriz, uma lembrança, porém esmaecida.”

‘-Então o que está me dizendo é a velha resposta de que “o tempo cura todas as feridas”, não é?”

Em meio a tantas coisas acontecendo na vida de Lauren, para piorar ela engravida do seu namorado. Desesperada e pensando em contar com o apoio da mãe, leva uma surpresa quando a mãe sai de casa para ir embora com um novo namorado e a abandona. Lauren encontra abrigo na família de Angie no qual a recebe de braços abertos.

“Deixou o ar sair com força. Sentiu-se tola por ter acreditado que as coisas seriam diferentes ali. Por que seriam? Lembranças não viviam nas ruas ou nas cidades. Fluíam com o sangue, pulsavam com as batidas do coração. Ela carregava todas consigo, cada perda e tristeza. O peso delas era tamanho que a deixava encurvada, exausta.”

Gosto muito da escrita da autora e acho incrível como que ela consegue transformar as história de seus livros como se fossem fatos reais. A leitura é doce e dinâmica a cada pagina que você passa.  Infelizmente a vida nos prepara muitas surpresas, e da mesma forma que é na vida real, a autora nos mostra em cada página escrita no livro.

Sou suspeita para falar dos seus livros, pois ainda não li nenhum dela que não gostasse, e esse não foi diferente a leitura. Indico esse livro de olhos fechados para quem curte uma histórias familiar de muito amor e carinho.

“As mais longas jornadas começam com um primeiro passo, não é?”

Sem contar que acho essa capa linda, tem um toque de delicadeza e me lembra muito uma história de muito amor que realmente é. Se pararmos para pensar fazemos muitas coisas por amor. Renunciar é um ato de amor, perdoar é um ato de amor, sofrer muitas das vezes também é um ato de amor. Afinal fazemos muitas coisas por amor.

“O amor pode nos ajudar a passar por dificuldades. Mas também pode ser o motivo dessas dificuldades.”
 


18/08/2018

Resenha: Dentes de Dragão

Olá pessoal vamos de resenha hoje??


Livro: Dentes de Dragão
Autor: Michael Crighton
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 304
Skoob: 4/5

Sinopse: Michael Crichton, autor da obra que deu origem ao lendário filme Jurassic Park, volta ao campo da paleontologia neste livro recém-descoberto, uma aventura emocionante ambientada no Velho Oeste durante a era de ouro da caça a fósseis. Com ritmo perfeito e enredo brilhante, Dentes de Dragão é baseado na rivalidade entre personagens reais. Com uma pesquisa meticulosa e imaginação exuberante, será transformado em minissérie pelo canal National Geographic com a Amblin Television e a Sony Pictures. Desde Jurassic Park, nunca foi tão perigoso escavar o passado. Em 1876, no inóspito cenário do Oeste americano, os famosos paleontólogos e arquirrivais Othniel Marsh e Edwin Cope saqueiam o território à caça de fósseis de dinossauros. Ao mesmo tempo, vigiam, enganam e sabotam um ao outro numa batalha que entrará para a história como a Guerra dos Ossos. Para vencer uma aposta, o arrogante estudante de Yale William Johnson se junta à expedição de Marsh. A viagem corre bem, até que o paranoico paleontólogo se convence de que o jovem é um espião a serviço do inimigo e o abandona numa perigosa cidade. William, então, é forçado a se unir ao grupo de Cope e eles logo deparam com uma descoberta de proporções históricas. Mas junto com ela vêm grandes perigos, e a recém-adquirida resiliência de William será testada na luta para proteger seu esconderijo de alguns dos mais ardilosos indivíduos do Oeste.

Resenha: Desde que eu li os livros Jurassic Park e Mundo Perdido desse autor, eu simplesmente me apaixonei pela escrita de Michael Crichton, e é claro, assim que vi que iriamos ter mais um livro dele, sobre dinossauros, corri para ler esse lançamento.

Aqui vamos ter um cenário do velho oeste, em um Estados Unidos de 1876, onde fósseis ainda eram pouco conhecidos e quase ninguém se aventurava para ter eles.

Dois paleontólogos rivais, Marsh e Cope, que desejam ter exemplares de dinossauros novos, ainda não descobertos, mas que quando se fala de fósseis, eles precisam ir até o território de índios, que são bem perigosos e hostis para conseguir o que querem, no meio disso, temos William Johnson, um rapaz de 18 anos, que está na faculdade de Yale e é desafiado a ir para a expedição do Professor Marsh, e claro, como naquela época, um bom desafio era aceito, ele mais do que depressa aprendeu a fotografar e foi se aventurar.

E aí começamos a aventura, onde temos um território totalmente inabitável, e desolado, para conseguir ossos, de animais que a muito tempo, foram extintos e que praticamente ninguém se interessa por isso.

O livro é mega rápido de ler, tem um espaçamento muito bom, e em uma sentada, acaba lendo o livro todo, a escrita de Michael, é muito boa, ele consegue te envolver muito na história, e isso ajuda mais ainda você ter a vontade de continuar lendo sem parar o livro.

Sou fascinada por dinossauros, e claro, todos os livros que eu encontrar sobre o assunto vou querer ler, e como o autor nos presenteou com o melhor dos mundos de dinossauros, ele não poderia ter escrito diferente esse livro, onde se você gosta de um clima bem faroeste, vai gostar mais ainda.

O que gostei de saber desse livro, é que sim, a rivalidade dos paleontólogos, foi real, e aí veio a imaginação e deu um toque perfeito ao que na época, por si só, já seria bem estranha digamos, pois quem no mundo, iria querer brigar por causa de ossos velhos que ninguém se interessa?

Adorei poder me entregar nessa leitura e ler algo desse autor que virei fã, e que com certeza, vou querer ler mais livros dele, mesmo que não seja de dinossauros, pois sei que ele tem livros de ficção cientifica também, e já que a editora Arqueiro conseguiu trazer esse livro, poderia conseguir mais algum dele para a gente se deliciar na leitura!



17/08/2018

Resenha - Me Poupe!


Oioi pessoal...tudo bem com vocês? Eu sei que fiquei muuuito tempo sumida. Confesso que nunca tinha abandonado o blog por tanto tempo. Acontece que em meio a tantos estudos e problemas pessoais estava simplesmente sem um pingo de vontade de ler.

Mas hoje estou de volta. E voltei com TUDO!! Trago novas resenhas e muitas novidades. Prometo não abandonar vocês NUNCA MAIS.

Vamos conferir a resenha de hoje?

Livro: Me Poupe!
Autora: Nathalia Arcuri
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 176
Skoob: 5/5

Sinopse: Ela começou a poupar aos 8 anos, de olho no carro que teria aos 18. Com 24, comprou seu primeiro apartamento à vista e ainda bancou todas as obras de acabamento. Aos 30, pediu demissão do emprego dos sonhos e montou o próprio negócio, um canal no YouTube. Tinha 32 quando conquistou o primeiro milhão de reais – e também o primeiro milhão de inscritos. Aos 35, pretende ter pelo menos 5 milhões (bem) investidos, garantia de independência financeira, ou seja: só trabalhará se quiser, no que quiser e quanto quiser. A história da jornalista e youtuber Nathalia Arcuri é ao mesmo tempo inspiradora, divertida e instrutiva. Dona de uma inteligência financeira extraordinária, lapidada com cursos de especialização e coachings, Nathalia começou a compartilhar suas táticas para poupar e investir primeiro no blog poupecomSara, em 2014. No ano seguinte, valendo-se de sua familiaridade com as câmeras – foi repórter e apresentadora no SBT e na Rede Record –, lançou o Me Poupe! no YouTube, inaugurando o conceito de entretenimento financeiro. 

Resenha: Nathalia Arcuri a deusa das finanças acabou de lançar o seu mais novo livro que é fruto do seu canal no Youtube “Me Poupe”. Conheci a autora através desse canal.

Como sempre fui uma pessoa extremamente consumista e que vive querendo comprar o mundo sem poder, resolvi buscar no Youtube um canal que falasse sobre finanças, de como controlar os meus gastos, como poupar dinheiro. Acabei encontrando o canal da Nath. Fiquei apaixonada por ela logo no primeiro vídeo. Adorei o seu jeito verdadeiro de dizer que estamos Fu...gastando tanto dinheiro a toa sem poupar para aquilo que é extremamente importante.

Sigo o “Me Poupe” desde o ano passado e quando vi que a Editora Arqueiro ia lançar o seu livro, não pensei duas vezes em logo adquiri-lo. A leitura é muito dinâmica e a Nath nos ensina a fazer metas, metinhas e metonas. Ensina a diferença entre poupar e guardar dinheiro. Dá vários exemplos que pode sim ser feliz e fazer muitas coisas sem ter que esbanjar e sem ter o rótulo de muquirana (embora seja difícil não adquirir esse título quando decidimos economizar perto dos amigos),

O brasileiro em si já tem a cultura e o costume de ser consumista, gastamos muito sem poder, gastamos sem ter. Todos nós temos a grande ilusão do cartão de crédito, a ilusão do cheque especial. Pensamos que aquele dinheiro que o banco nos concede todo mês é nosso. E NÃO É! Por esse motivo vamos nos endividando, ficando a cada dia com a corda no pescoço.

Nath nos ensina a investir no Tesouro Direto e nos mostra claramente como a poupança rende tão pouco mês a mês. Investimento e fazer o seu dinheiro crescer é a melhor coisa que existe no momento. Dinheiro não aceita desaforo e não podemos sair gastando ele sem ter.

O “Me Poupe” nos ensina a dar aquela faxina financeira. Analisar quais são os erros que estamos cometendo e descobrir onde está a maior falência das nossas vidas. Rsrs..(o cartão de crédito) na maioria das vezes.

Depois que li o livro senti um desejo enorme de mudar, confesso que tenho tentado fazer isso todos os dias. E foi com o livro da Nath que descobri como mudar e como concertar um erro de muitos anos. Deixar de ser consumista!

O livro é ótimo e muito rápido de ler. A proposta é ótima e veio para ajudar a vida de muitas pessoas que passar por dificuldades financeiras e não sabe como sair do sufoco. Todo mundo deveria ler esse livro um dia e com certeza eu daria ele de presente para alguém. Para mudar a vida da pessoa.

Chega de juros!! Chega de limite especial!! Chega de cartão de crédito!!
Vamos poupar para ter uma vida mais segura e feliz hoje e na velhice. Conheça o Canal da Nath no Youtube clique aqui e vá direto para o “Me Poupe!”.




© Livros e Marshmallows ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo